Caso Eike: Juiz afastado vai responder a procedimentos administrativos

Flávio Roberto de Souza foi afastado no último dia 26 dos processos contra o empresário.
27/03/2015 08h05 - Atualizado em 27/03/2015 11h25
Foto: Reprodução/Internet

Fonte: Vladimir Platonow/Agência Brasil

O juiz federal Flávio Roberto de Souza, afastado do processo que envolve o empresário Eike Batista, responderá a cinco procedimentos administrativos disciplinares no Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF). A decisão do Órgão Especial do TRF, em sessão ocorrida ontem (26), foi baseada nas sindicâncias conduzidas pela Corregedoria Regional da Justiça Federal e na correição extraordinária feita na vara em que ele era titular.

O primeiro procedimento é referente ao uso do carro e do piano de Eike. O segundo, sobre declarações do magistrado de que o uso de bens apreendidos por juízes seria prática normal. O terceiro, julgará o desvio de US$ 150 mil e de 108 mil euros apreendidos de um réu. O quarto, é relativo à acusação de apropriação de valores pertencentes à Eike. O quinto procedimento é referente ao desvio de dinheiro da venda antecipada de bens apreendidos em outra ação penal.

O Órgão Especial também confirmou o afastamento do juiz de suas atividades, sem prazo definido. O advogado do magistrado sustentou, durante a sessão, que Flávio Roberto faria jus à aposentadoria por invalidez, devido a problemas psiquiátricos. As informações foram divulgadas em nota pela assessoria de comunicação do TRF.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso