Campanha de prevenção para problemas da voz

O objetivo é orientar os profissionais sobre o uso adequado da voz.
13/04/2015 09h50 - Atualizado em 13/04/2015 09h50
Foto: Reprodução/Internet

A Secretaria Estadual de Saúde (Susam), por meio do Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (Cerest/Am), em parceria com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc), promoverá no período de 13 a 17 deste mês, a campanha “Saúde Vocal – Educação se faz com a Voz”. A abertura do evento acontecerá na segunda-feira (13), às 9h, no auditório da sede da Seduc (rua Valdomiro Lustoza, 350, Japiim II).

A atividade é alusiva ao Dia Mundial da Voz, comemorado em 16 de abril. De acordo com o coordenador estadual do Cerest-Am, Antônio Augusto Albuquerque, a campanha terá como público-alvo professores e gestores escolares, da capital e interior do Estado.

O objetivo é orientar, prevenir e sensibilizar esses profissionais quanto ao uso adequado da voz, no intuito de minimizar a ocorrência de problemas relacionados à fala. “A voz é um importante instrumento de trabalho, sendo o elemento principal na transmissão do conhecimento dentro da sociedade. Alguns profissionais, como é o caso do professores, que dependem muito da voz para sua atividades profissionais, devem estar bem orientados sobre os cuidados que precisam adotar para não enfrentar problemas de saúde com as cordas vocais”, destaca Antônio Augusto.
Durante o período da campanha serão realizadas diversas palestras nas Coordenadorias Distritais de ensino, da Seduc. Serão oferecidos também serviços de triagem fonoaudiológica, orientação e encaminhamento para laringoscopia, se necessário. Este atendimento, que deve alcançar um público formado por 240 professores, acontecerá durante todo o dia (das 9h às 12h e das 14h às 17h), conforme programação organizada pela Seduc.

Os atendimentos individuais serão feitos pela equipe de profissionais do Cerest-Am e por acadêmicos de Fonoaudiologia da Faculdade Uninorte, bem como, médicos otorrinolaringologistas da rede de serviço de saúde. No dia 17, o encerramento da campanha será marcado por uma palestra que será transmitida, com o apoio do Centro de Mídias da Seduc, a partir do Clube do Trabalhador, localizado no Aleixo, para vários pontos da capital e do interior do Estado.

A palestra será ministrada pela fonoaudióloga Silvia Ramos, presidente do Conselho Regional de Fonoaudiologia de Goiânia. “Nessa atividade, esperamos alcançar cerca de 630 profissionais”, explica Antonio Augusto. Cuidados – A fonoaudióloga Célia Rodrigues, do Cerest-Am, explica que os indivíduos que trabalham com a voz estão sujeitos a doenças desencadeadas pelo abuso, mau uso e agressões ao aparelho fonador.

Problemas vocais não causam dor aguda ou provocam sintomas que despertem a atenção imediatamente. “Cansaço ao falar, falha na voz, no meio das frases, falta de ar enquanto fala, pigarro constante, rouquidão, dor ou ardência na garganta, dificuldades para engolir, podem ser indicadores de que a saúde vocal está comprometida”, alerta Célia. A falta de atenção a esses sintomas pode tirar a chance de descobrir uma doença séria no início.


*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.


Contato Termos de uso