14/05/2015 15h59 - Atualizado em 14/05/2015 21h18

Campanha “Esquecer é permitir. Lembrar é combater”

Diga não ao Abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Governo do Amazonas lança a 14ª Campanha de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes com o tema “Esquecer é permitir. Lembrar é combater.”. A programação acontece de 16 a 19 de maio em vários pontos de Manaus com caminhadas, panfletagem, bandeiraços e flash mob (dança sincronizada).

Criado conforme a Lei Federal nº 9.970 de 18 de Maio de 2000, quando foi instituído o dia nacional da campanha para sensibilizar a sociedade sobre o problema, o Governo do Estado, também aderiu a ação e neste ano acontece em parceria com as Secretarias de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), de Assistência Social (Seas), de Educação (Seduc), Fundo de Promoção Social (PFS), Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh) e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (Cedca), Conselhos Tutelares, Conselho Municipal da Criança e do Adolescente e Comitê Estadual de Enfrentamento Sexual contra Crianças e Adolescentes, além de várias organizações não governamentais .

Toda a sociedade está convidada a participar do movimento que inicia no dia 16 de maio às 08h com uma grande ação coordenada entre os parceiros em sete pontos da cidade onde os participantes vão apresentar flash mob, ou seja, coreografias sincronizadas. Nos locais vão ser entregues panfletos e cartilhas com informações sobre o tema. No dia seguinte (17/05) acontece um ato unificado sobre o tema e contra a redução da maioridade penal, no calçadão da Ponta Negra com várias atividades de conscientização à população. A agenda do dia “D” (18/05) será das 08h às 10h no Centro de Manaus com uma caminhada que parte do Largo Mestre Chico e vai até o Mercado Adolpho Lisboa. Para encerrar a programação uma outra caminhada será realizada nos arredores da Bola do Produtor, Zona Leste.

A campanha acontece anualmente, é permanente e tem caráter educativo. “Informar a população é muito importante. Uma sociedade informada sobre a violência contra nossas crianças e adolescentes deve se unir para combater esse crime e o combate deve ser diário. Uma das formas é denunciar pelo disque 100, por exemplo”, enfatiza a titular da Sejusc, Graça Prola.

De janeiro a abril desse ano foram registrados em Manaus, 324 casos de violência sexual, sendo 26 do sexo masculino e 298 do sexo feminino, de acordo com dados da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (DPCA). No mesmo período de 2014 os números apontam 305 casos, sendo 39 do sexo masculino e 266 do sexo feminino.

Estupro, tentativa de estupro, importunação ofensiva ao pudor, corrupção de menores e favorecimento da prostituição são os crimes de maior incidência e demonstram que ainda ocorrem com mais frequência no âmbito doméstico, tendo como agressor algum familiar da vítima. “Romper este ciclo de violência, ainda constitui um grande desafio, por isso temos que ficar atentos”, informa Graça.

programacao01

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505