26/05/2015 18h16 - Atualizado em 27/05/2015 12h05

Policiais civis pedem ao governo pagamento da data-base

O representante da classe destacou que “os servidores não estão pleiteando aumento salarial”.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em Cessão de Tempo proposta pela deputada Alessandra Campêlo (PCdoB), o presidente da comissão provisória do Sindicato dos Escrivães e Investigadores da Polícia Civil do Amazonas, Rômulo Valente, ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na manhã desta terça-feira (26), para pedir apoio dos parlamentares nas negociações da categoria junto ao governo do Estado, em relação ao pagamento da data-base desses trabalhadores.

Em seu discurso, Rômulo Valente disse que o Governo Estadual comunicou ter atingido o teto máximo da Lei de Responsabilidade Fiscal, e por essa razão, estaria impossibilitado de efetuar a reposição das perdas salariais da categoria; porém, segundo Valente, a lei apresenta dispositivos para que seja sim, feito o pagamento. O representante dos escrivães e investigadores disse que o valor da data-base já estava previsto no orçamento do ano de 2015, e portanto, para Rômulo, esse valor não poderia ser considerado como “nova despesa”.

“A reposição de perdas salariais, a nossa data-base, é regular, por estar estabelecida em lei”, reafirmou Rômulo, explicando que a lei também determina ser regular a despesa obrigatória de caráter continuada. O policial destacou que os servidores não estão pleiteando aumento salarial, apenas a reposição das perdas inflacionárias. “O que nós queremos é o diálogo, para termos o compromisso de que nossa data-base será paga, mesmo que em parcelas”, disse ao final do seu discurso.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505