22/05/2015 16h49 - Atualizado em 26/05/2015 18h25

Suspeitos de matar “Nescau” são presos em Manaus

No dia do crime, os jovens bebiam e usavam drogas na casa da vítima que era homossexual.
Fonte: Divulgação PC
Fonte: Divulgação PC

O maqueiro Estheferson Valério Costa, 22, e Isaac Uchoa de Souza, 20, foram presos em cumprimento a mandados de O maqueiro Estheferson Valério Costa, 22, e Isaac Uchoa de Souza, 20, foram presos em cumprimento a mandados de prisão por homicídio qualificado, cumpridos na tarde de quarta-feira, 20, e na manhã de ontem, dia 21, por policiais civis lotados na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), sob a coordenação do delegado Ivo Martins, titular da unidade policial.

A dupla estava sendo investigada por envolvimento no homicídio de Rai Vitor da Silva Alves, ocorrido na madrugada do último dia 7 de maio, na quitinete em que a vítima morava, na Rua Barreirinha, bairro São José 2, na zona Leste da cidade. A ação policial ocorreu mediante a expedição de mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão, emitidos no dia 20 de maio deste ano pela juíza Luiza Cristina Nascimento da Costa Marques, do Plantão Criminal.

Os trabalhos das equipes da DEHS iniciaram com a prisão de Estheferson, na tarde da última quarta-feira, por volta das 16h, em via pública. Ele estava em uma parada de ônibus na Avenida Autaz Mirim, bairro São José, na zona Leste. Isaac foi preso na manhã de ontem, na residência dele, situada na Rua 26 daquele mesmo bairro.

De acordo com o delegado Ivo Martins, Estheferson, Isaac e Rai estavam bebendo e usando drogas na casa da vítima, que também era conhecida como “Nescau” e tinha 21 anos. Além dos três, existia uma quarta pessoa, que ainda não foi identificada, que supostamente seria o namorado de Rai, que era homossexual. Após um desentendimento com Rai, motivado pelo uso de entorpecentes, Estheferson e Isaac resolveram matá-lo.

Conforme a autoridade policial, durante a ação o maqueiro teria desferido três facadas no pescoço de “Nescau”, enquanto Isaac estrangulava o rapaz utilizando a alça de uma bolsa. O suposto namorado de Rai foi amarrado e amordaçado pela dupla. Após o crime, os dois levaram do lugar roupas, sapatos, dinheiro e o celular da vítima.
O delegado Ivo Martins comentou as equipes chegaram até os infratores. “A dupla e a vítima tiveram uma desavença por conta do uso de entorpecentes dentro da quitinete, e, em certo momento, Estheferson e Isaac resolveram tirar a vida do rapaz. Em depoimento, a dupla alega que o possível namorado da vítima não teve envolvimento no crime. Nós chegamos até os autores do delito depois do rastreamento dos pertences da vítima, que estavam em poder deles”, disse.

Ao longo do trabalho de investigação, o titular da DEHS disse que os policiais civis conseguiram localizar Estheferson, que estava com o celular de Rai. Em seguida, ele revelou a dinâmica do crime e informou que Isaac também teria participado do homicídio. Com Isaac os servidores encontraram um par de tênis de Rai. “Mesmo não termos tomado o depoimento da testemunha ocular do caso, o suposto namorado da vítima, para nós este caso está absolutamente solucionado”, ressaltou Ivo Martins.

Ao término dos procedimentos na unidade policial, a dupla será encaminhada à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, onde irá ficar à disposição da Justiça.

Fonte: Da Redação

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505