11/06/2015 14h42 - Atualizado em 11/06/2015 14h42

Deputado critica reforma política do congresso

Segundo Vicente Lopes, nenhuma mudança significativa no sistema político deve ocorrer.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O deputado estadual Vicente Lopes (PMDB) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quinta-feira (11), para externar seu descontentamento em relação à Reforma Política que vem sendo analisada pela Câmara dos Deputados. Segundo ele, nenhuma mudança significativa no sistema político deve ocorrer.

O deputado criticou a rejeição da eleição única a cada 5 anos, e a manutenção das coligações partidárias e coeficiente eleitoral para escolha dos agentes políticos. Na avaliação do peemedebista, tal modelo é injusto e pouco compreendido pela população.

“A população não entende como é possível um candidato, que tem uma grande votação, deixa de ser eleito para dar lugar a um outro (candidato) que teve menos votos, ou seja, a manutenção das coligações e do coeficiente eleitoral permitirá que esta arbitrariedade continue a vigorar no País onde a vontade do eleitor não é respeitada”, observou.

Vicente Lopes também afirmou que a manutenção do voto obrigatório demonstra que “o Congresso Nacional não está em sintonia com o que pensa o cidadão”. O deputado estadual disse ainda que deveria constar no projeto de Reforma Política critérios de punição para políticos que “enganam o povo durante a campanha eleitoral” e deu como exemplo o alerta da oposição durante a campanha presidencial de 2014 sobre o descontrole da economia brasileira, argumento rebatido pelo Governo Federal.

“Eu quero crer que só teremos uma Reforma Política de verdade quando aqueles políticos que, durante a campanha eleitoral enganaram de forma proposital e consciente a população, tiverem os seus mandatos cassados pela justiça eleitoral. O que não faltará são provas, porque tudo aquilo que é dito fica registrado; como estão registrados todos os compromissos firmados pela então candidata à reeleição para presidente da República”, finalizou.

Fonte: Da Redação

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505