30/06/2015 15h31 - Atualizado em 30/06/2015 15h31

“Playboy” é preso acusado de matar um vigilante no mês de abril em Manaus

Segundo a PC, ele e um comparsa foram contratados por um traficante.
Foto: Divulgação PC
Foto: Divulgação PC

Dando continuidade às diligências em torno do homicídio do vigilante Antônio Crisóstomo da Silva, morto aos 52 anos ao ser alvejado com quatro tiros no dia 21 de abril deste ano, na Rua Inocêncio de Araújo, nas proximidades da Feira da Panair, bairro Educandos, zona Sul, a equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) prendeu na última sexta-feira, 26, por volta das 14h, Jefferson Renan Santos de Souza, 19, conhecido como “Playboy”.

De acordo com o delegado titular da DEHS, Ivo Martins, o rapaz foi preso na residência da mãe dele, situada na Rua Paz Barreto, bairro Educandos, zona Sul, em cumprimento a mandado de prisão por crime de homicídio qualificado, expedido no último dia 26 de junho pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

Ainda conforme a autoridade policial, as investigações em torno do caso foram iniciadas no mesmo dia em que o crime aconteceu, a fim de tirar das ruas os autores, considerados de alta periculosidade. “No dia 19 deste mês prendemos Emerson Saldanha, 22, conhecido como “X-Salada”. Seguimos com os trabalhos investigativos e conseguimos, na última sexta-feira, dia 26, chegar até “Playboy”. Outro envolvido no crime continua foragido e já foi identificado. Trata-se de Bruno Raphael da Costa, 23, o “Tio Chico”, disse.

Martins argumentou, durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta segunda-feira, dia 29, na sede da unidade policial, que o delito teria sido “encomendado” por um traficante, Tom Santos da Paz, 20, que já está preso. O motivo seria a suspeita de que a vítima teria delatado as bocas de fumo de Tom. “Após presumir que Antônio teria denunciado a prática ilícita, Tom contratou “X-Salada” e “Playboy” para matarem o vigilante. No dia do crime “Tio Chico” ajudou a dupla a fugir do local. Temos toda a ação criminosa gravada pelo sistema de segurança do lugar”, explicou.

Testemunhas afirmaram que no dia do homicídio Antônio ainda chegou a ser socorrido por populares e levado ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) da área, porém não resistiu e veio a óbito ao longo do percurso. “Palyboy”, que já vinha sendo investigado por envolvimento com tráfico de drogas na região, foi conduzido à DEHS, onde foi indiciado por homicídio qualificado.

Ao término dos procedimentos legais ele será encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505