30/06/2015 12h58 - Atualizado em 5/05/2016 03h37

Presidente da Câmara Federal defende, em Manaus, derrubada de veto à proposta salarial da Suframa

Veto da presidente Dilma vai a votação hoje na Câmara de Deputados, segundo Cunha.
Entrevista coletiva do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ ) Fonte: Aleam
Entrevista coletiva do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ ) Fonte: Aleam

O presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Eduardo Cunha (PMDB/RJ) disse, em Manaus, que é favorável a derrubada do veto da presidente Dilma Rousseff (PT) ao projeto que trata da reestruturação dos salários dos servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Disse ainda acreditar que a Câmara tem que votar a favor da proposta de redução da maioridade penal de 18 para 16 anos nos casos de crimes hediondos. As duas propostas irão a votação hoje na Câmara de Deputados.

Cunha falou sobre esses assuntos em coletiva de imprensa nesta segunda-feira após Sessão Itinerante da Câmara, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). Sobre questões partidárias, Cunha disse que relação do PMDB com PT “está no CTI” (Centro de Tratamento Intensivo).

O presidente informou que para derrubar o veto na Câmara deve haver uma mobilização já que são necessários 257, depois o veto vai para o Senado onde são necessários 41 votos. Disse que essa mobilização cabe ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL), que presidirá a sessão de análise do veto no Congresso, e adiantou que a proposta já tem o seu próprio voto a favor da derrubada do veto. “Nesse momento (votação no Congresso) eu sou tão deputado quanto qualquer outro, e inclusive voto, é um dos poucos casos que eu voto. Na Câmara (como presidente) eu não voto. Então meu voto pessoal vocês vão ter”, afirmou.

Para Cunha, a reestruturação dos salários dos servidores da Suframa enfrenta um cenário complicado, porque pode abrir precedente para outros órgãos federais cobrarem reajuste. “É uma discussão clássica do governo federal que tem que fazer contingenciamento de recursos para fazer superávit primário e de conter aumento salarial para não ter isso estendido a outros órgãos. Enfim, é uma discussão maior de tentativa de contenção de gastos versus utilização de recursos que não deveriam ser usados, deveriam ficar com o órgão que arrecada”, afirmou.

Os servidores da Suframa estão em greve há mais de um mês, o que tem gerado prejuízos para a indústria no Estado, que acumula pelo menos R$ 450 milhões de produtos parados, segundo informações do Centro de Indústrias do Amazonas (Cieam).

Maioridade Penal

Cunha avaliou que o parlamento federal deve representar a maioria da população, e uma pesquisa da Data Folha, divulgada na última semana revelou que a maioria é a favor da maioridade. “A maioridade penal tem 87% de aprovação, segundo Pesquisa da Data Folha, acho que o parlamento tem que votar com a maioria da população”, disse. Em outro momento da entrevista acrescentou: “Acredito que é pouco provável que o legislativo vá contra a opinião pública”.

Relação do PMDB está no CTI

Ao ser questionado sobre denúncias contra o PT, Cunha evitou falar sobre o assunto, mas disse que a aliança do PT com o PMDB “não se repetirá em 2018” e que estão aguardando para ver se a relação consegue “sobreviver ao CTI” . “Essa é uma decisão praticamente tomada por todos nós (do partido). O que se discute é a manutenção presente. Seria uma irresponsabilidade discutir o um fim de aliança agora com um governo que o PMDB faz parte e que se elegeu junto. Então, é preciso ter cautela. Porque não podemos tirar a governabilidade do governo simplesmente por causa de disputas menores. É preciso que se dê tempo, e se essa aliança se tornarem incontornáveis, como disse em outra entrevista, nossa aliança está no CTI, então vamos ver se conseguimos sobreviver ao CTI”, afirmou.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505