01/07/2015 13h10 - Atualizado em 3/07/2015 05h26

Adiada análise do Veto ao reajuste salarial dos servidores da Suframa

Por falta de quórum, votação foi adiada no Congresso. Esta é a segunda vez que a análise é adiada.
Plenário durante sessão conjunta do Congresso Nacional.
Plenário durante sessão conjunta do Congresso Nacional.

Por falta de quórum, a análise do Veto da presidente Dilma Roussef (PT) à Medida Provisória que prevê a reestruturação dos salários dos servidores da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) foi adiada, mais uma vez, para o próximo dia 14 de julho. A informação foi publicada por parlamentares do Amazonas nesta quarta-feira (1) nas redes sociais, minutos após do horário previsto para a votação. A votação do veto já havia sido adiada na sessão do último dia 16 de junho.

No twitter, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) disse: Por falta de quorum, a sessão hoje do Congresso na qual seria avaliado, entre outros itens, o veto ao reajuste dos servidores da Suframa foi transferida para o próximo dia 14. No twitte seguinte afirmou: Vamos manter nossa mobilização em prol da derrubada do veto que prejudica os funcionários da autarquia e toda a economia da região.

Os deputados federais Marcos Rotta (PMDB) e Pauderney Avelino (DEM) informaram, ainda sem entrar em detalhes, que a reunião conjunta da Câmara e do Senado foi cancelada e remarcada para o dia 14. Acredita-se que a motivação, além da falta de acordo, foi o horário que terminou a sessão desta terça-feira, 1h da madrugada.

O deputado estadual Serafim Correa (PSB), que se manifestou sobre o assunto da tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) minutos após o anuncio do adiamento, disse que pelo horário que terminou a sessão da votação da PEC da maioridade penal já imaginava que “que hoje (quarta-feira,1º) logo pela manhã não haveria quórum para votar. “Seria um risco muito grande fazer essa votação você tendo a necessidade de colocar 41 senadores votando contra o governo e 257 deputados federais na mesma direção. Isso dificilmente aconteceria, ainda bem que adiaram”, disse.

O presidente do sindicato dos servidores da Suframa (Sindfama), Anderson Belchior, disse nesta terça-feira que servidores estavam em Brasília para acompanhar a votação, e estavam otimistas quanto a derrubada do veto. O AM Post não conseguiu contato com o sindicato nesta quarta-feira para mais informações, após o adiamento.

Os servidores da Suframa estão em greve desde o último dia 22 de maio, a mais de um mês. A greve já gerou prejuízo de mais de R$ 1 bilhão para o Governo do Amazonas, segundo informações do governador José Melo (PROS).

*Mais informações em instantes

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505