03/07/2015 15h08 - Atualizado em 3/07/2015 15h08

Comandante do grupo jihadista Estado Islâmico morre em ataque áereo

Al-Harzi era conhecido como o ‘emir dos homens-bombas’.
Foto: Reprodução (TV CNN/VEJA)
Foto: Reprodução (TV CNN/VEJA)

Um alto comandante do grupo jihadista Estado Islâmico (EI), identificado como Tariq al-Harzi, e seu irmão, foram mortos em um ataque aéreo na Síria, informou o Pentágono nesta sexta-feira. Al-Harzi era conhecido como o ‘emir dos homens-bombas’, pois ele era responsável pela ‘divisão’ dos terroristas suicidas entre os combatentes do EI. O porta-voz da Secretaria de Defesa dos Estados Unidos, capitão Jeff Davis, afirmou que Al-Harzi foi morto em Shaddadi, no dia 16 de junho, mas só ontem o Pentágono conseguiu confirmar que um dos mortos no ataque aéreo era realmente o ‘emir dos homens-bombas’. “Foi uma grande conquista”, disse Davis à rede CNN.

O irmão de Tariq al-Harzi, chamado Ali, não era um terrorista muito graduado, mas ele era apontado como um colaborador na organização do ataque ao consulado americano em Benghazi, na Líbia, em 2012. Ali morreu em outro ataque aéreo, no Iraque, no dia 15 de junho. De acordo com o Pentágono, Al-Harzi era o “responsável pelo transporte de homens e materiais na Síria e no Iraque”, e também por chefiar o recrutamento e o treinamento de homens-bombas. O terrorista atuava ainda na compra e envio de armas da Líbia para a Síria, onde o EI controla um vasto território.

O Pentágono considera a morte de Harzi um golpe significativo contra o EI: “Isto terá um impacto na capacidade do EI de integrar combatentes terroristas estrangeiros na Síria e no Iraque, assim como para mobilizar pessoas e equipamentos através da fronteira entre os dois países”, avaliou Davis.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505