29/07/2015 11h51 - Atualizado em 29/07/2015 11h51

Cunha rebate Levy: “Acho que talvez ele não saiba lidar com a economia”

Ministro afirmou ao jornal “O Estado de S. Paulo” que Congresso agiu para “enfraquecer” pacote fiscal.
Foto: Nelson Antoine (Folhapress)
Foto: Nelson Antoine (Folhapress)

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), rebateu nesta terça-feira a declaração do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, de que o Congresso tem agido para “enfraquecer” as medidas de ajuste fiscal propostas pelo governo. O governo “não tem do que reclamar”, disse Cunha. “Acho que talvez ele [Joaquim Levy] não saiba lidar com a economia ou com o Congresso. Todas as medidas do chamado ajuste fiscal foram aprovadas pela Câmara.” Rompido com o governo, o parlamentar argumentou que “não foi o Congresso que deprimiu a economia”.

Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, Levy disse que a redução da meta de superávit primário (economia gerada para o pagamento da dívida pública) poderia ter ficado “num mínimo” de 0,4% e não em 0,15%, como foi anunciado, se tivesse contado com a colaboração do Congresso para aprovar com velocidade as medidas de ajuste fiscal, como a que trata da desoneração da folha de pagamento, adiada para o segundo semestre pelo Senado.

Apelo – Eduardo Cunha reuniu-se nesta terça-feira por cerca de uma hora com o ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na Câmara dos Deputados. O encontro representa o início do esforço do governo para conseguir no Congresso a aprovação da redução da meta fiscal do superávit primário deste ano, de 1,1% para 0,15% do PIB – ou de 66,3 bilhões de reais para 8,747 bilhões reais.

Ao fim do encontro, o peemedebista afirmou que a meta não será cumprida do jeito que foi colocada pelo governo porque há “três variáveis de difícil cumprimento”, entre elas a proposta de repatriação de dinheiro mantido no exterior – que o governo conta com a aprovação, apesar de não ter enviado o texto ao Congresso.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505