20/07/2015 12h12 - Atualizado em 20/07/2015 12h12

Manaus sedia debates voltados ao estudo das aves

O evento reúne vários pesquisadores e cientistas do Brasil.
Foto: Mário Oliveira/Semcom
Foto: Mário Oliveira/Semcom

Manaus recebe durante toda esta semana pesquisadores de 27 países no 22º Congresso Brasileiro de Ornitologia e 10º Congresso de Ornitologia Neotropical, que pela primeira vez acontece no Brasil. A cerimônia de abertura foi na noite deste domingo, 19, no Tropical Hotel, zona Oeste, com o tema ‘Ornitologia e Sociedade’. A capital amazonense concentra uma grande variedade de pássaros e foi escolhida para a realização das atividades dos dois congressos.

A ornitologia é um ramo da ciência que estuda as aves. Para o prefeito Arthur Virgílio Neto, Manaus firma-se mais uma vez no cenário internacional, sediando um evento de importância mundial para estudiosos da área. “Nós percebemos a importância da floresta em pé e a importância dos pássaros vivos, ou seja, eles vivem, a floresta vive. Que bom que nós estamos cada vez mais afirmados perante o mundo como uma sede para grandes eventos, como fomos para a Copa do Mundo e vamos ser para as Olimpíadas. Mas, a partir de hoje (ontem), teremos aqui um congresso que reúne os cientistas mais respeitados do mundo nesse ramo da ciência. Manaus os recebe de braços abertos”, disse o prefeito.

O Congresso de Ornitologia Neotropical já está em sua 10ª edição e pela primeira vez é realizado no Brasil, tendo Manaus como sede dos debates. Segundo Arthur, a escolha só reforça o potencial que a cidade e o Estado têm em relação aos estudos voltados para esta área da ciência. “É aqui que está a maior variedade de pássaros, a parte mais densa da floresta tropical. É uma pena não ter acontecido antes no Brasil e que bom que agora aconteceu, melhor ainda por ter sido na nossa cidade”, comentou Arthur.

De acordo com o presidente do Congresso, Mario Cohn-Haft, que é pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (Inpa), participam do evento pesquisadores de mais de 25 países, entre eles dos Estados Unidos, Austrália, Siri Lanka, Venezuela e Argentina. Ele explicou que a intenção é estreitar os laços existentes entre a ciência de estudar aves e a sociedade em geral.

“É uma grande satisfação termos tantos ornitólogos aqui em Manaus. Enchemos o palco com mais de 500 pessoas. Temos aqui ornitólogos de toda a América Latina e do mundo inteiro. Nós estamos no berço ornitológico do mundo. A maior diversidade de aves do planeta está aqui na Região Amazônica. Manaus é a maior cidade central na Amazônia e é com orgulho que trazemos esse Congresso para cá”.

Aberto desde domingo, o congresso acontece até a próxima sexta-feira, 24, com plenárias e aproximadamente cinco sessões de palestras diárias. Na quarta-feira, 22, serão realizadas discussões em campo, na qual os pesquisadores terão a oportunidade de conhecer a natureza da região de Manaus. “Eles, de fato, vão ver aves e não só falar sobre aves”, acrescentou o pesquisador.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505