22/07/2015 07h00 - Atualizado em 23/07/2015 20h20

Tecnologia auxilia professores na sala de aula

Apesar da dificuldade de acesso a internet na Região, os aparelhos poderam ser usados em uma rede intranet.
Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) disponibiliza aos professores mais de dez tipos de inovações tecnológicas que auxiliam no processo de ensino dos alunos. Entre eles, o Netbil, as mesas e-block, tablets e o Portal Aprende Brasil. Ciente da dificuldade de acesso à internet na Região Norte, principalmente, em Manaus, a Divisão de Gestão da Tecnologia da Informação (DGTI) acoplou todos os conteúdos disponíveis nesses equipamentos em uma rede intranet, onde não é necessário acesso à rede mundial de computadores para utilizá-lo.

A intranet une toda a rede da Semed por meio de fibra ótica (metromao) e os conteúdos disponíveis na sede administrativa, por exemplo, podem ser acessados pelo professor na escola rural mais distante. O uso deste recurso, além de não necessitar de internet, agiliza o processo, uma vez que o acesso aos conteúdos é veloz, bastando um click para que sejam carregados.

Nos Telecentros, os professores têm à disposição de maneira offline a TV Escola, livros de domínio público, o portal do professor, além de diversos softwares educacionais. O Portal Aprende Brasil, do Sistema Positivo de Ensino, parceiro da Semed, foi transformado em Portal Aprende Manaus, com todos os conteúdos exportados para a plataforma de intranet. Lá, há uma gama de possibilidades de ensino, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, com vídeos, imagens e jogo educacionais que criam um ambiente mais interativo em sala de aula.

“A internet tem o valor dela de atualização contínua de conteúdo e de interação em tempo real, mas como nós temos dificuldades reais aqui na região, fortalecemos as nossas condições de infraestrutura de rede interna no ambiente de intranet, oferecendo todos os conteúdos embarcados no equipamento ou dentro do ambiente da intranet. Então, o professor tem uma condição de dirigir as atividades dele com todo esse conteúdo que já existe disponível offline”, explicou a chefe da DGTI, Rosalina Lobo.

A chefe da Gerência de Tecnologia Educacional (GTE), Aldemira Câmara, chama a atenção dos professores para a importância do uso da intranet. De acordo com ela, há um tabu de que os aparatos tecnológicos só funcionam se existir acesso à internet.

“Existe a ideia de que tudo que é ligado a tecnologia só funciona com acesso à internet. O acervo é grande e existe tanto online como offline e a nossa preocupação é sempre dar ao professor essas duas opções porque sabemos as reais dificuldades com a internet. Nas nossas formações na Gerência de Tecnologia Educacional, a gente já tem essa preocupação de mostrar as duas opções. O interessante é que na máquina já vão disponíveis conteúdos offline, tanto nas mesas e-blocks, ProUca, tablet, Netbil. Então, a nossa preocupação é dar material para eles, com ou sem acesso à internet”, observou.

“Há muito tempo nós trabalhamos com nossos professores, por meio das formações, que não há o porquê usarem o discurso de que sem internet não têm como trabalhar. O Telecentro e o laboratório de informática não precisam da internet. É bom ter internet? Sem dúvidas, mas temos conteúdos muito bons offline também”, salientou Aldemira.

No contrato

A chefe da DGTI, Rosalina Lobo, lembrou que no ano passado, o pré-requisito para a renovação do contrato com as prestadoras de serviço de tecnologia da Semed foi que elas deveriam disponibilizar os conteúdos dentro da plataforma Intranet da Secretaria. O Sistema Positivo é um exemplo em que todos os conteúdos e atualizações do Portal Aprende Brasil são disponibilizados offline para rede municipal de educação.

“Nós temos o entendimento da importância do volume de conteúdo sistematizado e organizado para o uso adequado dos professores. Em função disso, nós batalhamos e conseguimos fazer com que todos os prestadores de serviços tragam os conteúdos e disponibilizem dentro da nossa rede. Isso funciona também para outros serviços como o de apoio à avaliação da ADE (Avaliação do Desempenho do Estudante), o portal do Aprende Brasil, que hoje é o Aprende Manaus, pois criamos esse domínio sem a necessidade do acesso a internet”, explicou.

Videoconferências

Dentro do Portal Aprende Manaus, há uma sessão voltada para os professores, onde o profissional pode assistir vídeos, ter acesso a informações educacionais, dicas para qualificar as aulas além de videoconferências. Inclusive, alguns professores da Semed participaram neste ano de um congresso por meio deste portal.

“No portal Aprende Manaus todo o conteúdo pedagógico tem a parte dos educadores. Em abril, nós participamos de conferências e, agora, em agosto já está pré-agendada outras videoconferências da qual vamos participar”, lembrou a chefe da GTE, Aldemira Câmara.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505