12/08/2015 11h40 - Atualizado em 12/08/2015 11h40

Máquina de Bill Gates que transforma lixo em água começa a trabalhar

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Em janeiro deste ano Bill Gates compartilhou um vídeo em que ele aparece bebendo água feita de dejetos humanos. Oito meses depois o filantropo reapareceu para contar que a máquina capaz de fazer essa conversão está sendo testada em Dakar, no Senegal.

Chamada de Janicki Omni Processor (JOP), a máquina recolhe quantidades enormes de dejetos e reaproveita tudo num processo que dura alguns instantes. Com o material produzido em uma comunidade de 100 mil pessoas, a máquina libera 86 mil litros de água e 250kw de eletricidade diariamente. E esses padrões podem ser reajustados para lugares mais ou menos populosos.

Com isso, Gates quer não apenas criar um sistema de reuso, mas também diminuir os gastos em países em desenvolvimento (porque sistemas de saneamento custam muito e, na maioria dos casos, não são totalmente eficientes) e melhorar a saúde desses lugares, uma vez que boa parte das doenças é causada pelo consumo de água suja.

“Muitas das tecnologias envolvidas no JOP estão disponíveis há anos. Então por que ninguém construiu uma [máquina assim] até agora? Porque as pessoas que entendiam a tecnologia não estavam adoecendo ou morrendo por consumir água contaminada, e eles não conheciam ninguém que estivesse. Ou não estava claro como eles poderiam lucrar trabalhando no problema. Era um caso clássico de falha mercadológica”, escreve Gates.

Ele contou em seu blog que há uma empresa senegalesa negociando a aquisição de uma unidade da máquina que está sendo testada em seu país. Enquanto isso, o pessoal responsável pela JOP trabalha para torná-la menor e mais barata.

Fonte: Olhar Digital

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505