18/08/2015 15h48 - Atualizado em 19/08/2015 11h46

Melo lamenta, mas não volta atrás na decisão de substituir vigilantes

Governador afirmou que o Estado não tem como manter o contrato com as empresas de segurança.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Se depender do governador José Melo, vigilantes que trabalham em empresas de segurança que prestam serviço para o governo do Estado vão ficar desempregados mesmo.

O governador afirmou, na última segunda-feira (17), que lamenta, mas que as discussões sobre os vigilantes estão encerradas. Segundo Melo, não há recursos para pagar essas empresas e que elas terão que realocar esses funcionários em outros locais porque no governo não há mais vagas.

Melo disse, ainda, que já há uma licitação para contratar os vigias que ocuparão as vagas dos vigilantes e que essa atitude visa economizar muito. O governador afirmou que o Estado gasta entre R$ 4 a R$ 9 mil mensais com um vigilante, mas no atual cenário econômico não há mais como fazer esse investimento.

Os vigilantes participarão de uma assembleia geral nesta quarta-feira (19) para decidir se entrarão em greve ou não.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505