05/08/2015 08h11 - Atualizado em 5/05/2016 03h45

Procurador-geral da República acusa Collor de ter recebido R$ 26 milhões de propina

Segundo Janot, carros de luxo possivelmente foram comprados com dinheiro desviado
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusa o senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) de ter recebido R$ 26 milhões de propina em cinco anos.

Em manifestação ao Supremo Tribunal Federal (STF), o procurador afirma que os carros de luxo apreendidos na casa de Collor possivelmente foram comprados com dinheiro desviado e pede para que os veículos não sejam devolvidos ao parlamentar.

Uma Lamborghini, uma Ferrari e um Porsche do senador foram apreendidos na operação Politeia, fase da Lava Jato que tomou bens e fez buscas em endereços ligados a alvos políticos, como Collor.

No documento, Janot diz que o senador recebeu propina entre os anos de 2010 e 2014 através de um “sofisticado esquema de lavagem de dinheiro”.

De acordo com informações do jornal O Estado de S. Paulo, o recebimento de R$ 800 mil em depósitos fracionados à conta de Collor entre 2011 e 2013 levantou suspeita do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf). No relatório de investigações entregues ao STF, há menções a pagamentos em dinheiro vivo a Collor, como o depósito de R$ 249 mil, feito pela TV Gazeta, da qual o senador é sócio.

Fonte: Exame.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505