28/08/2015 11h50 - Atualizado em 28/08/2015 11h50

Venezuela: Pesquisa aponta vantagem da oposição em eleições (e queda de Maduro)

Mais de 70% dos venezuelanos avalia de forma negativa a gestão do presidente.
Foto: Jorge Silva/Reuters/VEJA
Foto: Jorge Silva/Reuters/VEJA

Mais de 70% dos venezuelanos avalia de forma negativa a gestão do presidente Nicolás Maduro, segundo uma pesquisa da empresa Datanálisis divulgada nesta quinta-feira, que também indicou que 57,7% dos potenciais eleitores apoiaria à oposição nas eleições parlamentares do próximo dia 6 de dezembro. O instituto Datanálisis é a consultoria privada mais respeitada do país e suas pesquisas sociais e econômicas costumam servir de balizas para analistas, que não confiam nos números divulgados pelo governo.

Perguntados sobre como avaliam o trabalho de Maduro pelo bem-estar do país, 39,4% dos consultados o considerou “muito ruim”, 21,6% indicou que é “ruim” e 9,4% respondeu “regular a ruim”, o que dá um total de 70,4% de avaliação negativa, enquanto 24,3% classificou a administração como positiva. Além disso, 71,1% dos consultados vê de forma negativa a gestão do país pelo governante Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), enquanto 53,3% desaprova o trabalho da aliança opositora Mesa da Unidade Democrática (MUD).

A pesquisa também inclui a visão dos entrevistados sobre a gestão “pelo bem-estar do país” dos líderes opositores Henrique Capriles e Leopoldo López, com o primeiro obtendo uma avaliação positiva de 40,7% e negativa de 48,9%, e o segundo 41,5% de aprovação e 47% de desaprovação. Os consultados também foram questionados em quem votariam nas próximas eleições para deputados, ao que 57,7% respondeu que nos candidatos opositores, 26,2% nos governistas e 16,1% nos independentes.

Além disso, 87,2% dos consultados fez uma qualificação negativa da situação geral do país, enquanto 11,7% a observa positivamente. O desabastecimento de alimentos, o alto custo de vida e a insegurança são os principais problemas que sofrem os venezuelanos, com o primeiro deles mencionado por 24,6% dos indagados, o segundo por 20,7% e o terceiro por 17,7%. A pesquisa foi realizada entre os dias 10 e 23 de julho em 1.000 lares venezuelanos de todas as camadas sociais, com um nível de confiança de 95% e uma margem de erro máxima de 3,04%, segundo a Datanálisis.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505