03/08/2015 15h24 - Atualizado em 3/08/2015 15h24

Vereador defende a realização de concurso da Semsa

A declaração do parlamentar foi dada após a prefeitura divulgar processo seletivo unificado.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Apesar de entender a urgência da realização do processo seletivo simplificado da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), para a contratação de 212 Técnicos de Enfermagem que irão atuar em 63 Unidades Básicas de Saúde, o vereador Marcelo Serafim (PSB) ocupou a Tribuna da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta segunda-feira (3), para defender a realização de concurso público pela Secretaria no ano que vem.

“ Sou funcionário de carreira da Secretaria de Saúde da Universidade e um árduo defensor do concurso público. Entendo que para entrar no serviço público não dá para ser através deste tipo de processo simplificado. ”, ressaltou. Mesmo não concordando com o método atual de seleção da Semsa, o parlamentar fez uma breve defesa de sua realização.

De acordo com Marcelo Serafim o que aconteceu com os técnicos de enfermagem, é que foram disponibilizadas 250 vagas no último concurso, mas só foram aprovados 175 candidatos e destes apenas 150 assumiram. “ O que deixou a Semsa numa situação delicada e sem servidores suficientes para abrir os novos serviços de saúde. ”, explicou.

Para o parlamentar o processo seletivo simplificado deve acontecer tão somente quando existem problemas muito específicos. “Senão daqui há um ano, as pessoas que vão entrar agora vão estar querendo ser efetivadas. Temos que preparar a Secretaria para que haja novo concurso e novas pessoas com mérito reconhecido no certame que possam entrar pela porta da frente e não pela janela dentro do serviço público municipal”, enfatizou.

Novo concurso

Para Marcelo Serafim a Semsa precisa realizar um novo concurso, já que em junho de 2016, vencerá o prazo do último certame da Semsa, feito na época da gestão de Amazonino Mendes. “Neste momento é fundamental, necessário e justificável que a Semsa faça o processo seletivo simplificado por um ano, mas ano que vem deve haver um novo concurso público para que essas pessoas não ocupem a vaga de quem tem mérito, estuda e passa em concurso” , frisou.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505