29/09/2015 15h17 - Atualizado em 29/09/2015 15h17

Ataque aéreo no Iêmen atinge festa de casamento e mata 131

O bombardeio pode ter sido liderado pela Arábia Saudita.
Foto: VEJA.com/AFP
Foto: VEJA.com/AFP

Um ataque aéreo no Iêmen atingiu uma festa de casamento na cidade de Mocha e deixou, ao menos, 131 vítimas, informou a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta terça-feira. O bombardeio, ocorrido na noite desta segunda, pode ter sido realizado pela coalizão internacional, liderada pela Arábia Saudita, que luta contra os rebeldes houthis no país. A coalizão, até agora, não se pronunciou sobre o episódio.

Desde março, os sauditas organizam ataques contra o país para tentar expulsar os rebeldes e restabelecer o governo eleito. O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou o atentado e disse que “cada ataque internacional contra civis é considerado uma séria violação da lei humanitária internacional”. “Caso os números sejam tão elevados como parece, pode ser o incidente mais letal desde o início do conflito”, afirmou em Genebra o porta-voz do Alto Comissariado das ONU para os Direitos Humanos, Rupert Colville.

Segundo dados da entidade divulgados hoje, mais de 2,3 mil civis morreram no Iêmen nos últimos seis meses de conflito, sendo que 151 deles foram mortos apenas entre as semanas do dia 11 e 24 de setembro. Esses números elevam para 7.217 pessoas atingidas desde o dia 26 de março, das quais 2.355 morreram e 4.862 ficaram feridas. O Iêmen vive uma grave crise política desde 2011, que se aguçou com o levante armado dos rebeldes xiitas houthis, que contam com o apoio do Irã. Em março, os rebeldes expulsaram o governo da capital Sana e entraram em confronto com as forças leais ao presidente expulso Abd Rabbo Mansour Hadi, que está refugiado em Riad.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505