02/09/2015 10h13 - Atualizado em 2/09/2015 10h13

Buraco no Orçamento pode chegar a R$ 70 bilhões

Outros 3,4 bilhões não constam na peça orçamentária.
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters
Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

O déficit do Orçamento da União de 2016 pode ser bem maior do que os 30,5 bilhões de reais previstos no texto que foi encaminhado ao Congresso na segunda-feira – ou melhor, ele pode mais do que dobrar de tamanho indo a 70 bilhões de reais. Isso porque o governo levou em conta na proposta receitas que ainda não estão asseguradas, noticiou reportagem do jornal O Globo nesta quarta-feira. Entre elas, estão a previsão de levantar 37,5 bilhões de reais com a venda de ativos (terrenos, imóveis e ações de empresas), algo que é complicado de fazer em um ano de recessão econômica, uma vez que os brasileiros estão segurando os gastos.

Além disso, o deputado Ricardo Barros (PP-PR), relator do Orçamento, identificou pelo menos 3,4 bilhões de reais que não constam na peça orçamentária – 1,5 bilhão de reais para o pagamento de emendas parlamentares, recurso que se tornou obrigatório após a aprovação do Orçamento Impositivo, e outros 1,9 bilhão de reais para a compensação dos Estados com a Lei Kandir.

Embora confirme que há divergências nos números apresentados pelo Executivo, o relator do Orçamento, que é aliado ao Planalto, defende apenas ajustes ao texto. Segundo Barros, o governo pode fazer déficit desde que o Congresso autorize. O rombo, nesse caso, seria coberto com a emissão de títulos pelo Tesouro. “Não há nenhuma razão para devolver a peça. Não há nenhuma ilegalidade e não há conveniência”, disse ontem o deputado do PP. Os presidentes do Senado, Renan Calheiros, e da Câmara, Eduardo Cunha, também rejeitaram a hipótese de devolver o texto.

Esse possível aumento no buraco do Orçamento põe em questionamento o discurso do governo de “transparência” quando reconheceu que não vai conseguir fechar as contas do próximo ano.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505