11/09/2015 16h32 - Atualizado em 17/09/2015 23h17

Em Manaus, empresas aumentarão coleta de pneus usados

Acordo foi firmado na CMM e visa combater a frisagem de pneus.
Foto: Tiago Correa/CMM
Foto: Tiago Correa/CMM

Representantes das empresas de coleta de pneus inservíveis de Manaus assinaram uma ata de compromisso prometendo aperfeiçoar e aumentar o serviço na capital. A assinatura do documento foi feita durante uma reunião com dirigentes de órgãos fiscalizadores da administração pública na Comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta quinta-feira, 10.

Segundo o presidente da Comissão, vereador Everaldo Farias (PV), o documento é fruto dos entendimentos entre os participantes, após duas, das cinco reuniões que ainda devem ser realizadas pela Comissão, e que resultarão em um relatório a ser encaminhado para todos os órgãos e ao Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM).
A medida tem como objetivo, de acordo com Everaldo Farias, envolver todos em uma grande articulação com fabricantes e importadores no sentido de implementar os procedimentos para aumentar a coleta dos pneus inservíveis na cidade de Manaus.

Uma das providências, a ser apresentada na próxima reunião será um relatório a ser apresentado pelas empresas que fazer a destinação final do produto. “Solicitamos um relatório para cruzar as informações com a empresa que faz o recolhimento de pneus inservíveis, contrata pela da Associação Nacional dos Fabricantes de Pneus (Anip)”, disse o vereador.

Irregularidades
Durante a reunião, constatou-se que o grande problema na cidade é existência de quantidade muito grande de pneus sendo frisados e comercializados de forma irregular. “Essa irregularidade traz diversos perigos e pode provocar acidentes. Além do que as empresas que comercializam o produto têm a práticas de recolher os pneus na hora da troca e comercializar para as borracharias fazerem a revenda ao consumidor final, o que é uma prática ilegal”, explicou o vereador.

Na ocasião, foi pedido ao Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) o levantamento das empresas que comercializam pneus na cidade. Ao mesmo tempo, como informou o vereador, a Comissão estará mantendo contato com a Secretaria de Fazenda (Sefaz) para solicitar a quantidade de pneus comercializados em Manaus. “O intuito é cruzar informações e os números para identificar, em um relatório final, a quantidade de pneus que estão recebendo destinação final e qual a quantidade que vai para o comércio informal”, disse ele.

Problema grave
A frisagem ou a reutilização de pneus em Manaus é um problema considerado grave, como concordaram os participantes da reunião. Dados já divulgados pelo Ibama demonstram que menos de 2% têm destinação correta, ou seja, 98% têm destinação irregular. Em Manaus, pelo menos três empresas tem autorização para recolher e incinerar pneus velhos; o produto pode passar até 500 anos para se decompor na natureza. “É papel da Comissão encarar e ajudar a resolver o problema”, explicou o presidente da Comissão do Meio Ambiente da CMM.

Participaram da reunião, ainda, o superintendente substituto do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Geandro Guerreiro; o auditor fiscal da Secretaria Municipal de Economia e Finanças (Semef), Armando Cláudio Simões; o representante da Amazon Clean Serviços de Incineração, Carlos Maurício Maciel; da Ecomix – Montagem e Tratamento de Resíduos, Gonçalo Rodrigues; e a gerente comercial da Rio Limpo Industria e Comércio, Cláudia Scaine.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505