09/09/2015 13h00 - Atualizado em 9/09/2015 13h00

Exposição ‘Eu amo a Amazônia’ encerra domingo (13) no Sumaúma

A mostra possui itens relativos aos Programas Carbono Neutro, Café Apuí e Artesanato Sustentável.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Continua até o próximo domingo, 13 de setembro, a exposição “Eu Amo a Amazônia – a Beleza da Floresta Presente na sua Vida” no Sumaúma Park Shopping. A mostra que teve início dia 5 de setembro, em alusão ao dia da Amazônia, é uma realização do centro de compras em parceria com o Centro de Instrução de Guerra na Selva (Cigs), Instituto de Conservação e Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (Idesam) e Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra). A entrada é gratuita.

A exposição que funciona de 10h às 21h na praça de alimentação, possui ações de preservação ao meio ambiente, sustentabilidade, projetos, artesanato e curiosidades. São itens relativos ao Programa Carbono Neutro, Projeto Café Apuí, Projeto Artesanato Sustentável, Projeto Sauim de Coleira e ações do Exército Brasileiro.

Para aproximar o público das pesquisas e projetos, o Idesam mostra com funciona o Programa Carbono Neutro, que tem como objetivo orientar as empresas na neutralização de emissões de gases de efeito estufa e captar recursos para o reflorestamento de áreas degradadas no interior do Estado.

Além disso, tem também o projeto “Sauim-de-coleira, uma espécie que pede socorro”, que conta com o apoio da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra). A espécie que é símbolo da cidade de Manaus está na Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçadas de Extinção, elaborada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

Outro projeto que está presente na exposição é o ‘Café do Apuí’, desenvolvido pelo Idesam em parceria com o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), na região do Baixo Apuí. A iniciativa é uma maneira diferente de se produzir o café, intensificando a produtividade e qualidade do grão. A técnica se utiliza de espécies florestais que permitem o sombreamento do cafezal, criando um ambiente favorável para o cultivo.

E por fim, a atuação do Exército na Floresta Amazônica é outra novidade no espaço. No local podem ser vistos barracas e utensílios utilizados nos acampamentos dos soldados montados no meio da floresta. No espaço do zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS) estão expostos animais empalhados e material relacionado ao Sauim-de-coleira.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505