11/09/2015 13h10 - Atualizado em 11/09/2015 13h10

Junta Comercial do Amazonas moderniza sistema e agiliza processo de abertura de empresas

Desde o dia 8 de setembro o processo de formalização empresas passou a ser informatizado.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O cidadão interessado em iniciar o processo de abertura de novas empresas no Amazonas agora vai poder realizar o procedimento por meio da internet. Desde o dia 8 de setembro, o processo de formalização de pequenas, médias e grandes empresas na Junta Comercial do Estado do Amazonas (Jucea) passou a ser informatizado, por meio da “Junta Digital”, sistema que garante aos empreendedores mais rapidez e menos burocracia para abrir um novo negócio.

De acordo com o presidente da Jucea, Carlos Souza, anteriormente a pessoa interessada em abrir uma empresa no Estado precisava se dirigir à sede do órgão com uma série de documentos para dar entrada no pedido. Após essa primeira etapa, técnicos da Jucea faziam uma avaliação da documentação e, caso estivesse regular, autorizavam a constituição. Todo o trâmite demorava em torno de três dias, para empresas de médio porte.

A partir de agora, por meio do endereço eletrônico www.empresasuperfacil.am.gov.br, o empreendedor vai realizar online todo o procedimento de cadastro, inclusive apresentação de documentação. A Jucea emitirá parecer sobre a solicitação em aproximadamente 45 minutos.

Carlos Souza afirma que, além de agilizar o processo, o novo método também vai trazer economia financeira ao órgão, com a redução no número de processos físicos. “A Jucea não pode ser um entrave para o Governo, ela é a porta de entrada para a economia do Estado. Com apenas uma via de papel, será possível cadastrar uma empresa. Entendemos que se dificultarmos o acesso de abertura de empresas estaremos dificultando a vida financeira e econômica do Estado”, frisou.

O presidente da Jucea destacou ainda que o empreendedor vai poder acompanhar pela internet todo o processo de autorização para a criação da empresa. Ele ressaltou que outros órgãos como Prefeitura de Manaus, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Estado de Fazenda e Receita Federal, passam a ser interligados por meio do site, dando ainda mais agilidade para concessão da inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ).

De acordo com Carlos Souza, embora este seja um ano economicamente difícil, o número de novas empresas criadas no Amazonas de janeiro até o mês de julho de 2015, foi maior que no mesmo período do ano passado. Nos primeiros sete meses deste ano, foram constituídas 3.371 novas empresas, enquanto em 2014 foram 3.110.

A arrecadação de receita do Estado com as novas empresas também apresentou evolução. No primeiro semestre de 2015 chegou a R$ 5,3 milhões, enquanto no mesmo período de 2014, ano em que a economia apresentava bons índices principalmente por conta da Copa do Mundo no Brasil, a arrecadação foi de R$ 4,7 milhões.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505