03/09/2015 10h42 - Atualizado em 3/09/2015 10h44

Número de inscritos no Programa Bolsa Pós-Graduação ultrapassa o de vagas em menos de 24h

Foi registrado em média, 73 cadastros a cada hora.
Foto: Prefeitura de Manaus
Foto: Prefeitura de Manaus

Em menos de 24 horas desde o início do período de inscrições, aberto ao meio-dia de 2 de setembro (quarta-feira), o Programa Bolsa Pós-Graduação (PBPG), da Prefeitura de Manaus, registrava, até às 9h desta quinta-feira, 1.627 cadastros feitos por estudantes de baixa renda da capital interessados na obtenção de bolsas de estudo para cursos de especialização. Os dados são do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi), órgão que gere o PBPG e os programas Bolsa Universidade (PBU) e Bolsa Idiomas (PBI), além de cursos de capacitação para servidores.

Com média de 73 cadastros a cada hora, o número de inscritos já superou o de vagas disponíveis (1.264), o que mostra, na avaliação da Espi, o grande interesse dos estudantes de Manaus na busca por especialização na modalidade de pós-graduação lato sensu. Do número de registros até o momento, 21 são de Pessoas com Deficiência (PcD). O prazo de inscrições segue até o dia 13 de setembro, o que vai aumentar ainda mais o número de candidatos por vaga – acirrando ainda mais a disputa. Após o fim do prazo de inscrições, a Espi fará a análise dos dados e divulgará a lista de aprovados no dia 18 de setembro.

“A grande procura pelo Programa Bolsa Pós-Graduação, com menos de 24 horas de abertura das inscrições, mostra que a Prefeitura está no caminho certo ao investir e querer transformar os estudantes de Manaus em profissionais capacitados”, avalia a diretora-geral da Espi, Luiza Bessa Rebelo. “Este resultado parcial mostra que a gestão do prefeito Arthur está antenada com as necessidades e demandas da população de Manaus na busca pela graduação, por meio do PBU, e pela especialização acadêmica e profissional, pelo recém-aberto PBPG”, afirma.

A diretora reforça que os interessados que não possuem acesso frequente e facilitado à Internet podem procurar as 35 lan houses credenciadas e fazer, gratuitamente, sua inscrição. “Nestes estabelecimentos credenciados, em parceria com a Prefeitura, a população pode utilizar os terminais sem custos, desde que seja para fazer sua inscrição. Apenas a impressão dos formulários de inscrição é que será paga”, explica Luiza Bessa.

Estão aptos a concorrer os estudantes da capital que já possuem diploma de nível superior, mas que não possuem nenhum tipo de pós-graduação. Além disso, a renda familiar per capita não pode ultrapassar a faixa de R$ 1.970 – valor que representa a soma de dois salários mínimos e meio. Para calcular a renda per capita, o candidato só precisa somar as rendas de todos os moradores da mesma residência e dividir o resultado pelo número total de residentes. Devem entrar no cálculo mesmo os habitantes da residência que se encontram desempregados ou sem renda fixa.

O edital do certame está disponível na edição de 31 de agosto do Diário Oficial do Município (DOM), a partir da página 12, que pode ser acessado e baixado gratuitamente pelo site da Prefeitura. Participam do primeiro edital do Bolsa Pós-Graduação as seguintes Instituições de Ensino Superior (IES): Universidade Nilton Lins, Faculdade Martha Falcão, Faculdade Salesiana Dom Bosco, Fundação Centro de Análise, Pesquisa e Inovação Tecnológica (Fucapi) e Escola Superior Batista do Amazonas (Esbam).

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505