10/09/2015 11h14 - Atualizado em 10/09/2015 11h14

O mundo real vai se confundir com o de Pokémon em novo jogo para Android e iOS

Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Vai ficar bem mais difícil separar o que é o mundo real do que é o mundo de Pokémon em Pokémon Go, novo jogo para Android e iOS que usará o GPS e a realidade aumentada no seu smartphone para colocar os monstrinhos no seu caminho diário.

Sim, chegou o grande dia: Pokémon. Para Android e iOS. Com realidade aumentada e GPS. Usando o mundo real como apoio para um mundo virtual. É o jogo que eu sempre sonhei.

Desenvolvido pela Niantic, uma antiga empresa do Google que desenvolveu o jogo de realidade aumentada Ingress, Pokémon Go permite que você encontre Pokémons em cenários do mundo real – em uma estação de metrô, por exemplo – e comece uma batalha virtual contra ele a partir do seu smartphone.

E está sendo tratado como algo grande pela The Pokémon Company, a subsidiária da Nintendo que cuida da série Pokémon. No evento de anúncio para a empresa, estiveram presentes Junichi Masuda, da Game Freak, Tsunekazu Ishihara, da The Pokémon Company, John Hanke, da Niantic, e Shigeru Miyamoto, da Nintendo.

Miyamoto provavelmente foi para substituir Satoru Iwata, falecido em julho: a apresentação foi dedicada ao antigo CEO da Nintendo e Ishihara disse que Pokémon Go vem sido desenvolvido há cerca de dois anos com contribuição de Iwata.

E não é só isso: a Nintendo e a The Pokémon Company vão lançar um vestível para acompanhar o jogo. É o Pokémon Go Plus, uma pulseira especial que vibra quando o jogador está próximo a um bicho no jogo.

São duas ideias por trás do Go Plus: em primeiro lugar, ele serve para que você não precise ficar o tempo inteiro olhando para seu smartphone enquanto procura Pokémons no mundo. Vestindo a pulseira, que é pareada com o smartphone, é só esperar ela vibrar para saber que há uma oportunidade de captura pela frente.

A segunda ideia é ajudar na integração familiar, digamos assim. O Go Plus pode ser vestido por uma criança ao mesmo tempo que é emparelhado com um smartphone de um adulto – assim, os pais podem ter algum controle sobre a forma como os filhos estão jogando, ao mesmo tempo que pais e filhos se divertem juntos. Todos saem ganhando!

Resta saber se a The Pokémon Company planeja expandir as funcionalidades do Go Plus para smartwatches com watchOS ou Android Wear, também, ou se esse emparelhamento só será permitido com o acessório da empresa. Uma coisa é certa: você não precisará ter a pulseira para aproveitar o jogo, já que ele funciona perfeitamente mesmo sem ela.

No ano passado, o Google fez uma brincadeira de primeiro de abril envolvendo Pokémon: na ocasião, os jogadores precisavam procurar pelos monstros que estavam espalhados por diversas partes do mundo no Google Maps. Em Pokémon Go, no entanto, a coisa fica séria e pode muito bem ter um Charizard escondido no seu quarto, ou um Snorlax no seu quintal.

Pokémon Go será lançado em 2016 (quando a série completa 20 anos!) como free-to-play para Android e iOS. O Pokémon Go Plus deve ser lançado junto, mas ainda não teve seu preço divulgado.

Fonte: GIZ MODO Brasil

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505