11/09/2015 14h03 - Atualizado em 11/09/2015 14h03

“Pior já passou”, diz ministro Eduardo Braga sobre a situação da Petrobras

Ministro disse, ainda, que a estatal passa por um processo de ‘fortalecimento’.
Foto:  José Varella (Agência Senado)
Foto: José Varella (Agência Senado)

O ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, classificou nesta sexta-feira a perda do grau de investimento da Petrobras pela agência Standard & Poor’s como uma “questão passageira” e que, para ele, o “pior já passou”. Nesta quinta-feira, a agência de classificação de risco retirou o selo de boa pagadora da Petrobras e de outras 23 empresas como consequência do rebaixamento da nota de crédito (rating) do país.

“Creio que isso é uma questão passageira. Nós estamos com números na Petrobras que estão cada vez mais robustos e melhorando. Portanto, nós estamos otimistas de que o pior já passou e que nós estamos diante de um processo efetivamente de recuperação e de fortalecimento”, disse o ministro.

Perguntado se a estatal – agora no terreno especulativo – teria mais dificuldades para conseguir empréstimos no exterior, o ministro respondeu que a demanda de contratos por financiamento da estatal já está “resolvida”.
O ministro falou rapidamente com jornalistas pouco antes de se encontrar com o presidente do Conselho da Petrobras e da Vale, Murilo Ferreira, que não quis comentar sobre o rebaixamento.

Braga ainda lembrou que o rebaixamento ocorreu por causa do texto do Orçamento 2016 enviado com previsão de déficit para o Congresso. “Isso reforçará a necessidade de o governo brasileiro fazer não apenas os cortes que são necessários, além dos que já foram feitos, mas também estudar efetivamente quais são as novas fontes de receitas de que o país precisará para equilibrar o seu juste fiscal”, afirmou.

A S&P é a segunda das três principais agências de classificação de risco a rebaixar a estatal para o grau especulativo. Em fevereiro, a Moody’s tirou o selo de bom pagador da Petrobras por causa das investigações do petrolão, que na época atrasavam a divulgação do balanço anual da companhia.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505