14/09/2015 12h45 - Atualizado em 14/09/2015 12h45

Polícia de Israel entra em conflito com muçulmanos na Esplanada das Mesquitas

Um porta-voz policial afirmou que os muçulmanos começaram a lançar pedras contra os agentes.
Foto: Ahmad Gharabli (/AFP/VEJA)
Foto: Ahmad Gharabli (/AFP/VEJA)

A polícia de Israel voltou a entrar nesta segunda-feira, pelo segundo dia consecutivo, na Esplanada das Mesquitas de Jerusalém, promovendo um novo confronto com jovens muçulmanos que tentavam impedir o acesso de visitantes ao recinto sagrado. De acordo com as autoridades, os conflitos aconteceram nas portas de acesso da Esplanada das Mesquitas, sagrada tanto para muçulmanos como para os judeus.

Um porta-voz policial afirmou que os muçulmanos começaram a lançar pedras contra os agentes. Posteriormente, a polícia entrou em ação e prendeu cinco jovens que tentaram buscar refúgio na Mesquita de Al-Aqsa, a terceira na hierarquia islâmica. Os soldados dispararam bombas de efeito moral e balas de borracha que feriram ao menos um palestino. Outras duas pessoas foram presas suspeitas de terem atacado um dos agentes.

Além disso, quatro pessoas foram detidas por atacarem um jovem judeu que passava pelo local, elevando para nove o número de presos durante a operação realizada na manhã de hoje. A polícia de Israel informou que 500 visitantes entraram hoje no recinto. Após os confrontos, os agentes assumiram o controle da Esplanada das Mesquitas em uma jornada na qual são frequentes as visitas de fiéis por ocasião do ano novo judaico.

Foi o segundo dia consecutivo que as forças israelenses entraram no complexo. Ontem, dezenas de palestinos ficaram feridos nos confrontos com a polícia israelense. A Esplanada das Mesquitas – local chamado pelos judeus de Monte do Templo – é um local sagrado tanto para o islamismo como o judaísmo, e por isso é um foco de atenção constante da polícia em Jerusalém. Israel conquistou Jerusalém Oriental, onde fica a Esplanada das Mesquitas, durante a guerra dos Seis Dias de 1967 e mais tarde a anexou a seu território.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505