23/09/2015 11h32 - Atualizado em 23/09/2015 11h32

UFAM: Greve completou cem dias na terça-feira, 22

Docentes farão ato unificado contra o desmonte das universidades públicas federais.
Foto: ADUA
Foto: ADUA

Na terça-feira (22) a greve dos professores da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) completou cem dias. A categoria promove nesta semana diversas atividades para marcar a data simbólica da paralisação.

Na terça, o Comando Local de Greve (CLG) se reuniu na sede da Associação dos Docentes da Ufam (ADUA) para avaliar o andamento das negociações do governo com os servidores públicos federais, entre eles os trabalhadores da educação.

Nesta quarta-feira (23), os docentes fazem panfletagem no Bosque da Resistência, na entrada do Campus, às 7h, pedindo a reabertura das negociações. Ainda nesta quarta, na sede da seção sindical ocorrerá a 2ª edição da Feira de Livros Ajuri. A feira também compõe a agenda de atividades do Dia Nacional de Paralisação, em Manaus.

Luta
Algumas das reivindicações são a defesa do caráter público das instituições de ensino superior, autonomia universitária, melhores condições de trabalho, reestruturação da carreira e equiparação salarial entre ativos e aposentados.

Na quinta-feira (24), os professores participam de ato unificado que visa denunciar o desmonte das universidades públicas federais. Fechando as atividades, o movimento realiza na sexta-feira (25) edição do Sambaqui, às 17h, na sede da ADUA.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505