22/10/2015 22h15 - Atualizado em 22/10/2015 22h44

Autoridades falam sobre causas e medidas de combate a queimadas

Focos de queimadas aumentaram 53% este ano, segundo Corpo de Bombeiros.
Autoridades do Estado e Município  falaram em uma Cessão de tempo solicitada pela deputada Alessandra Campelo (PCdoB). (Foto Alberto César Araújo/Aleam)
Autoridades do Estado e Município falaram em uma Cessão de tempo solicitada pela deputada Alessandra Campelo (PCdoB). (Foto Alberto César Araújo/Aleam)

A Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM) recebeu, na manhã desta quinta-feira (22), representantes de órgãos públicos ligados ao meio ambiente, em Cessão de Tempo, para expor aos deputados e à população as causas e as medidas que estão sendo tomadas sobre as nuvens de fumaça que encobrem Manaus há pelo menos 20 dias.

O titular da secretaria estadual de Meio Ambiente (Sema), Antônio Stroski, avaliou que o fenômeno El Niño, a falta de chuvas e ventos fracos como potencializadores dos efeitos da fumaça. “Tudo isso contribuiu muito para o agravamento da situação, que foi amplamente explorada pela mídia, mas já havíamos começado campanhas de conscientização contra as queimadas e já vamos começar a distribuição dos materiais de campanha principalmente no entorno da cidade”, disse.

O superintendente do Ibama no Estado do Amazonas, Geandro Pantoja, explicou que a atuação do órgão é mais focada na área rural. “Pela legislação, o Ibama não tem competência para fazer fiscalização em domínio urbano, exceto incêndios florestais ou em aéreas agropastoris, mas que conta com brigadistas que atuam no combate de incêndios e fiscalização de focos de queimadas”, informou.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Itamar Oliveira Mar, destacou a educação ambiental no combate às queimadas. “Infelizmente a maioria das denúncias de queimadas são provenientes de queimadas urbanas, nos quintais das casas. Por conta disso intensificamos o trabalho de educação ambiental e abrimos uma linha direta com as lideranças comunitárias a fim de diminuir esses incidentes”, afirmou.

O subcomandante-geral para ações de Defesa Civil do Corpo de Bombeiros Militar, Coronel Fernando Paiva Pires Junior, ressaltou a atipicidade do caso. “O Governo do Estado, através da Defesa Civil tem investido maciçamente no reaparelhamento da corporação. No entanto esse ano as queimadas superaram as nossas expectativas por causa do El Nino e do aumento de 53% de focos de queimadas”, citou.

Já o Major Francisco Máximo, coordenador do Corpo de Bombeiros no interior, ressaltou a importância de mais brigadistas e maior qualificação profissional para eles. “É uma necessidade a qualificação de brigadistas para um combate cada vez mais profissional e a contratação de brigadistas profissionais”, sugeriu.

Concluindo as exposições, os deputados estaduais Orlando Cidade (PTN) e Luiz Castro (REDE) destacaram os critérios de licenciamento ambiental e treinamento dos brigadistas como pontos importantes para o meio ambiente.

Participaram também do evento, o secretário executivo da Defesa Civil municipal, Mário Aníbal Gomes e a diretora-técnica do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Artemisia Valle.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505