23/10/2015 09h17 - Atualizado em 23/10/2015 09h17

Deputada cobra celeridade na reforma da Vila Olímpica de Manaus

Segundo a parlamentar, o atraso da obra prejudica os atletas.
Foto: Jimmy Christian
Foto: Jimmy Christian

A deputada estadual Alessandra Campêlo (PCdoB) visitou na tarde da quinta-feira, 22, o canteiro de obras da reforma da Vila Olímpica de Manaus, constatou o atraso no cronograma original e assumiu o compromisso de articular em âmbito estadual e federal uma solução para o problema.

Orçada em R$ 7 milhões – sendo R$ 6 milhões do Governo Federal e R$ 1 milhão do Estadual -, a modernização do Parque Aquático (piscina e caixa de saltos ornamentais), a construção do Centro de Lutas (Boxe e Luta Olímpica) e a ampliação do prédio administrativo do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA) caminham a passos lentos.

“A secretaria informou que o Governo Federal está com atraso na liberação das parcelas e da mesma forma eu também estou querendo saber por que o Governo do Estado não cobrou. Vou cobrar também um posicionamento da Caixa Econômica e do Ministério do Esporte, além de pedir ajuda da bancada federal em Brasília”, afirmou Alessandra.

A parlamentar lamentou que, por causa do atraso, os atletas e paratletas amazonenses da natação estão sendo prejudicados por estarem sem um local adequado para treinamentos e competições. Além disso, a Vila Olímpica dificilmente será usada para aclimatação de delegações estrangeiras antes dos Jogos Rio 2016.

Sem comida
Durante a visita de inspeção, Alessandra também comentou sobre o corte na alimentação dos atletas e paratletas de alto rendimento. Ela considera um grave erro político da Secretaria Estadual de Esportes o anúncio do “Bolsa Fome”, que deixou 22 atletas de elite que moram em Manaus sem direito às refeições diárias.

“Primeiro demitiram toda a equipe disciplinar que atendia os atletas e paratletas. Agora por último, como tiro de misericórdia, cortaram a alimentação. Eu acho que não é tirando a alimentação de 22 jovens que o Governo vai resolver a crise econômica do Estado. Isso para mim passa não só pela má gestão, chega a ser uma maldade fazer isso com 22 jovens que têm um sonho olímpico e que só trazem alegria e bons resultados para o Amazonas”, comentou a deputada, que é integrante da Comissão de Esporte e Lazer da Assembleia Legislativa.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505