21/10/2015 11h03 - Atualizado em 22/10/2015 11h13

Dicas para fugir do ‘branco’ no Enem envolvem informação e planejamento

Em Manaus, os portões serão fechados à 11h (horário local).
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Com 156.735 candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2015, o Amazonas é o segundo estado da Região Norte com maior número de participantes, ficando atrás apenas do Pará (369.286). Diante da concorrência, a disputa por melhores notas envolve muitos elementos além do estudo, que deve ser a base da preparação.

Falta de concentração e de planejamento estão entre as principais causas do nervosismo, o que atrapalha na hora da prova, segundo o professor Gutemberg Carvalho, coordenador do curso de Psicologia da Faculdade Martha Falcão | DeVry. O fato acontece principalmente entre os que enfrentam as provas pela primeira vez, o que representa 2,6 milhões de candidatos em todo o País, de um total de 7,7 milhões de inscritos no Enem.

“Quanto maior a exposição ao evento estressor, maior a probabilidade de o candidato comprometer suas funções relacionadas à concentração”, explica o professor. Por isso, as dicas envolvem sempre recomendações ligadas ao planejamento e antecipação de informações.

Estar ciente do que vai precisar ter à mão como caneta, água e uma fruta ou doce é tão importante quanto separá-los com antecedência para evitar esquecimentos e possíveis frustrações, creditando a esse fato um prejuízo que ainda não existe. “A falta desses elementos pode gerar um ponto de stress pelo fato de o candidato se julgar desfavorecido”, explica Carvalho.

Certificar-se onde será realizada a prova, calculando o tempo necessário para o deslocamento, também entra na mesma linha de racicínio, de evitar pontos que tirem a concentração para a prova. “Além disso, recomenda-se um bom período de sono na noite anterior para garantir descanso mental, assim como evitar ter longos período de estudo nesse tempo para não adquirir uma fadiga mental, o que proprociona o famoso ‘branco’ (esquecimento)”.

A diretora da Faculdade Martha Falcão, professora Dra. Helena Rosa Vieira Lima, lembra que o estudante que obtiver pontuação mínima de 500 no Enem poderá ingressar na instituição sem a necessidade de realização de exame Vestibular. “A classificação dos candidatos inscritos para esta seleção será feita pela pontuação sempre em ordem decrescente. O Enem é um mecanismo de avaliação que já vem sendo adotado em larga escala nas principais instituições do País”.

Ação de relaxamento
Para os 2,5 mil alunos que prestarão as provas nas salas de aula das duas unidades da Faculdade Martha Falcão serão oferecidas atividades de relaxamento, antes do início do exame. Os alunos do curso de Piscologia serão os responsáveis pela ação, que terá ainda distribuição de água mineral e picolé para amenizar o calor.

Mudanças
Neste ano, a prova traz novidades referentes aos procedimentos de segurança, como o intervalo de 30 minutos após o fechamento dos portões, às 13 horas no horário de Brasília, para que todos estejam em sala e sejam feitas as verificações de documentos e a passagem por detectores de metal. Somente às 13h30, com todos os estudantes presentes e acomodados, é que o malote com as provas deve ser aberto.

Em Manaus, os portões serão fechados à 11h (horário local), e as provas iniciarão às 11h30. Os candidatos terão acesso aos locais de prova a partir das 10h.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505