20/10/2015 17h53 - Atualizado em 20/10/2015 17h53

Governo vai reforçar ações de controle de queimadas

Representantes de órgãos ambientais reuniram-se com secretário do Estado nesta terça-feira.
Foto: Nathalie Brasil/Secom
Foto: Nathalie Brasil/Secom

Secretários de Meio Ambiente dos municípios da Região Metropolitana de Manaus (RMM) reuniram-se na manhã desta terça-feira, dia 20 de outubro, na sede da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema). Na pauta da reunião, que contou com a participação do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), Defesa Civil do Estado e da Sema, o reforço nas ações de prevenção, fiscalização e controle das queimadas.

Desde a semana passada quando lançou o Plano Estratégico de Controle e Combate às Queimadas e decretou Estado de Emergência em Manaus e 11 municípios da RMM, o Governo do Amazonas vem reforçando as ações de fiscalização e controle, a conscientização da população, assim como o combate propriamente dito aos focos de incêndios florestais. Em uma semana, mais de R$ 8 milhões em multas foram aplicados pelo Ipaam contra produtores rurais que praticaram incêndios criminosos no Estado.

Participaram do encontro desta terça-feira, os secretários e representantes das secretarias de Meio Ambiente dos municípios de Manaus, Autazes, Manacapuru, Presidente Figueiredo, Rio Preto da Eva, Careiro da Várzea, Iranduba, Itapiranga, Caapiranga e Novo Airão.

De acordo com o secretário da Sema, Antônio Ademir Stroski, é preciso reforçar a união de esforços para dar uma resposta mais imediata, em função do agravamento da situação e da expectativa de que o calor, a falta de chuva e a baixa umidade do ar devem continuar. “Houve uma mudança nos focos de queimadas. Até setembro, eles concentravam-se principalmente no Sul do Amazonas, mas, a partir de outubro, intensificaram-se na Região Metropolitana e esta semana também em Barreirinha e Maués”.

A participação dos municípios tem sido importante, segundo Stroski, na formação de brigadistas e pode ser reforçada na questão da conscientização. “Eles vão ajudar nas fiscalizações e nas campanhas; na conscientização e no envolvimento, não só no âmbito da Secretaria de Meio Ambiente, mas podem compartilhar com os secretários de Produção, de Saúde, de Educação e a gente pode fazer uma grande rede para combater essa situação”, observou.

A preocupação do Governo do Estado é com as previsões que indicam um prolongamento da estiagem, apesar de ocorrências de chuvas como as desta terça-feira sobre Manaus. “A chuva ameniza a situação temporariamente, aumenta a umidade relativa, acaba os focos de calor, mas não podemos nos acomodar porque a previsão é que tenhamos ainda o resto do mês de outubro, novembro e até meados de dezembro com uma projeção de pouca precipitação, por conta de uma alteração no nosso regime normal de chuva e de umidade do ar”, disse o secretário.

Monitoramento por satélite – O monitoramento dos focos de calor e da situação climática é feito diariamente na Sala de Situação, localizada na sede da Sema. As imagens de satélite em tempo real indicam ainda onde há formação de chuva e ventos. A sala também possui o controle de uma rede de estações meteorológica espalhadas pelo Estado, do nível de cheia e de vazante.

Os dados são compartilhados com o Corpo de Bombeiros, a Defesa Civil e os órgãos de fiscalização, como o Ipaam e o Batalhão Ambiental, que integram o Centro de Monitoramento de Queimadas, contíguo a Sala de Situação. “No caso de identificação dos focos de queimadas, podemos georreferenciar as ocorrências e passar para a fiscalização. Assim, podemos chegar ao local com muita precisão e fazer a fiscalização”, explicou Stroski.

Trabalho preventivo – O Governo do Estado também está investindo nas campanhas de conscientização, com a preparação de material informativo para distribuir em todo o Estado e apoio das Secretarias de Estado da Saúde (Susam), de Educação (Seduc) e de Comunicação (Secom).

Na noite de segunda-feira, cerca de 30 mil estudantes do interior participaram de uma palestra de conscientização sobre o risco das queimadas, através do Centro de Mídias da Seduc, que transmite aulas para sala de aula em todo o Estado. O próximo alvo da palestra serão os agricultores e produtores rurais.

Formação de Brigadistas – Outra ação importante é a participação de brigadistas treinados pelo Corpo de Bombeiros no combate a incêndios florestais. Pelo menos 570 já estão atuando em municípios como Iranduba, Manacapuru, Rio Preto da Eva, Parintins, Itacoatiara, entre outros. A última turma formada foi no Rio Preto da Eva, com 52 brigadistas. Nesta quarta-feira, dia 21, uma nova turma de 30 brigadistas inicia treinamento na comunidade de Novo Remanso, no município de Itacoatiara.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505