15/10/2015 14h38 - Atualizado em 15/10/2015 14h38

Homem suspeito de encomendar a morte de rival é preso em Manaus

O crime está relacionado à disputa por pontos para tráfico de drogas.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Policiais civis que atuam na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) prenderam na tarde de quarta-feira, dia 14, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, Erinaldo Nascimento Marques, 23, conhecido como “Pintinho”. O jovem estava sendo procurado por encomendar o homicídio de Gleisson Alves Torres, ocorrido na noite do dia 17 de maio de 2013, no bairro Jorge Teixeira, zona Leste da cidade.

Conforme o delegado titular da DEHS, Ivo Martins, o infrator foi preso por volta das 16h, na Rua B da Comunidade Santa Inês, bairro Jorge Teixeira, zona Leste, após o recebimento de denúncias anônimas informando que o rapaz teria retornado à residência de familiares. Os policiais civis foram até o local indicado e cumpriram o mandado de prisão em nome de Erinaldo, expedido no dia 15 de setembro de 2014, pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara Criminal.

Ivo Martins disse que a morte de Gleisson ocorreu em via pública, no mesmo local onde Erinaldo foi preso. “Durante as investigações constatamos que “Pintinho” teria pedido ao comparsa dele, Diogo Sidney Ferreira Araújo, 25, conhecido como “Ben 10”, que matasse Gleisson. O homicídio está relacionado à disputa por pontos para comercialização de drogas na cidade e foi planejado após desentendimentos entre a vítima e Erinaldo”, explicou Ivo Martins.

Durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quinta-feira, dia 15, na sede da unidade policial, o delegado relatou que no dia do delito a vítima, que tinha 27 anos na ocasião, foi executada com três disparos de arma de fogo. “Os tiros atingiram a região do tórax e o coração de Gleisson, que foi a óbito ainda no local. Tanto a vítima quanto os infratores tinham envolvimento com o tráfico de entorpecentes na zona Leste da capital”, ressaltou Martins.

Ainda conforme a autoridade policial, Erinaldo e Diogo foram presos por tráfico de drogas no dia 25 de julho de 2013 e respondiam ao processo em liberdade. Segundo Ivo Martins, “Pintinho” no momento em que prestava depoimento sobre o homicídio de Gleisson, negou participação no crime e informou que “Ben 10” já está morto. “Iremos averiguar a veracidade dessa informação apresentada por Erinaldo e após isso considerar o caso elucidado”, concluiu o titular da DEHS.

Erinaldo foi indiciado por homicídio qualificado e ao término dos procedimentos cabíveis ele será conduzido à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505