23/10/2015 10h35 - Atualizado em 26/10/2015 12h00

MP-AM investiga delegado de Juruá que colocou adolescente para trabalhar em obra de academia de sua propriedade

Outros presos também estariam trabalhando na construção.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) abriu um Inquérito Civil para apurar denúncias contra o delegado de Polícia Judiciária Civil, Daniel Pedreiro da Trindade, que teria colocado alguns presos e um adolescente para trabalhar na construção de uma academia de sua propriedade, localizada no município de Juruá (distante 1029,2 quilômetros da capital).

A portaria foi publicada no Diário Oficial Eletrônico do MP-AM do último dia 22 de outubro. As informações chegaram ao órgão por meio de denúncias. O fato se configura em violação aos direitos de crianças e adolescentes , já que uma das pessoas que estaria trabalhando na obra é um adolescente.

De acordo com a publicação, o ocorrido também se configura como enriquecimento ilícito do delegado, além de improbidade administrativa por usufruir de vantagem patrimonial indevida em razão do exercício do cargo.

O MP-AM requisitou ainda, as fichas funcional e financeira do delegado Daniel Trindade. Além disso, pediu da Corregedoria Geral do Sistema de Segurança Pública cópias integrais de todos os procedimentos administrativos e de sindicância envolvendo Daniel enquanto delegado de Polícia de Juruá.

Foi pedido ainda da Prefeitura de Juruá e da Junta do Comércio do Amazonas cópia integral de todos os documentos da academia que pertencem ao delegado.

Fonte: Redação AM POST

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505