01/10/2015 10h04 - Atualizado em 1/10/2015 10h04

No Amazonas, Seap será responsável por inscrição de presos no Enem

A expectativa é que mais de 500 internos sejam inscritos.
Foto: Vitor Souza/Secom
Foto: Vitor Souza/Secom

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para as Pessoas Privadas de Liberdade (PPL) começam nesta quinta-feira, 1º de outubro. No Amazonas, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) será a responsável pela inscrição e acompanhamento dos resultados dos internos do sistema prisional da capital e do interior. A expectativa é de que mais de 500 internos sejam inscritos até o dia 23 de outubro.

As provas serão realizadas nos dias 1º e 2 de dezembro de 2015, nas unidades prisionais que serão credenciadas junto ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep). Segundo a diretora da Escola de Administração Penitenciária (Esap), Sônia Cabral, cada unidade da capital terá um responsável pedagógico que cuidará das inscrições e do acompanhamento em caso de aprovação no ensino superior ou de certificação de conclusão do ensino médio.

“Nós sabemos que por meio da educação estamos dando uma chance aos detentos. Uma vez no ensino superior, por exemplo, dificilmente essa pessoa retorna ao crime. O ensino médio, por sua vez, abre portas para o ensino profissionalizante, que também ajuda na recuperação”, lembrou Sônia Cabral.

De acordo com ela, nos últimos três anos, o interesse dos detentos pelo tema tem aumentado. “Esperamos que esse ano a quantidade de participantes continue aumentando. Pelos números dos anos passados, podemos ter mais de 500 participantes em 2015”, ressaltou a diretora.

Desde 2012, os detentos do Amazonas participam do Enem. No primeiro ano foram inscritos 234 pessoas e, em 2013, 340 pessoas participaram. No ano passado, o número também aumentou e 473 pessoas privadas de liberdade realizaram a prova. Caso haja aprovação, as famílias serão chamadas para cuidarem da documentação do interno e ajudarem no processo.

Projeto Bambu
Com as inscrições abertas, esta será a primeira vez que os 20 integrantes do Projeto Bambu, instalado no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), poderão participar. O grupo de estudos teve início neste ano, quando os detentos tiveram a ideia de se preparar para concorrer a uma vaga na universidade e solicitaram a estrutura básica à Seap, em parceria com a Umanizzare Gestão Prisional.

Todos os dias, eles desenvolvem atividades com o acompanhamento de assistentes sociais e professores voluntários que ajudam na prática de exercícios.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505