23/10/2015 09h25 - Atualizado em 23/10/2015 09h25

Pizzolato chega a Brasília para cumprir pena na Papuda

Ele fugiu do Brasil há mais de dois anos para escapar da prisão.
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress
Foto: Pedro Ladeira/Folhapress

Pouco mais de dois anos depois de fugir do Brasil para escapar da prisão, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato chegou por volta das 8h50 desta sexta-feira a Brasília – e finalmente começará a cumprir a pena de 12 anos e 7 meses a que foi condenado no julgamento do mensalão. Ele deixou a Itália na noite de quinta-feira em um voo comercial e desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, pouco depois das 6 horas. Na sequência, realizou os procedimentos de registro de entrada no país e seguiu para a capital federal a bordo de um jatinho da Polícia Federal. Agora, cumprirá na Penitenciária da Papuda a pena pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

Antes de seguir para a Papuda, Pizzolato precisou fazer exame de corpo de delito, no Instituto Médico Legal. Ele chegou ao local às 9h25 e entrou direto para a sala do médico legista, onde permaneceu por cerca de meia hora.Ele não falou com a imprensa. Segundo a Polícia Civil, não foi constatada qualquer lesão no exame. Por volta das 10 horas, sem algemas e com um colete à prova de balas, o ex-diretor do Banco do Brasil foi levado para a prisão.

O comboio que acompanha Pizzolato em Brasília é composto por três viaturas descaracterizadas. Pelo menos doze agentes da PF, incluindo um médico e um delegado, acompanham o condenado. Na mesma penitenciária onde ficará Pizzolato foram encarcerados outros condenados do mensalão, como o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o ex-deputado federal pelo PT José Genoíno.

Pouco mais de dois anos depois de fugir do Brasil para escapar da prisão, o ex-diretor do Banco do Brasil Henrique Pizzolato chegou por volta das 8h50 desta sexta-feira a Brasília – e finalmente começará a cumprir a pena de 12 anos e 7 meses a que foi condenado no julgamento do mensalão. Ele deixou a Itália na noite de quinta-feira em um voo comercial e desembarcou no Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, pouco depois das 6 horas. Na sequência, realizou os procedimentos de registro de entrada no país e seguiu para a capital federal a bordo de um jatinho da Polícia Federal. Agora, cumprirá na Penitenciária da Papuda a pena pelos crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro.

Antes de seguir para a Papuda, Pizzolato precisou fazer exame de corpo de delito, no Instituto Médico Legal. Ele chegou ao local às 9h25 e entrou direto para a sala do médico legista, onde permaneceu por cerca de meia hora.Ele não falou com a imprensa. Segundo a Polícia Civil, não foi constatada qualquer lesão no exame. Por volta das 10 horas, sem algemas e com um colete à prova de balas, o ex-diretor do Banco do Brasil foi levado para a prisão.

O comboio que acompanha Pizzolato em Brasília é composto por três viaturas descaracterizadas. Pelo menos doze agentes da PF, incluindo um médico e um delegado, acompanham o condenado. Na mesma penitenciária onde ficará Pizzolato foram encarcerados outros condenados do mensalão, como o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares e o ex-deputado federal pelo PT José Genoíno.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505