19/10/2015 14h57 - Atualizado em 19/10/2015 14h57

Prefeitura conclui remanejamento do Bolsa Pós-Graduação

Os candidatos terão até quinta-feira (22) para entregar documentos.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Prefeitura de Manaus finalizou, na tarde do último domingo, 18, o processo de remanejamento do Programa Bolsa Pós-Graduação (PBPG) com a adesão de mais 968 estudantes que acessaram o Portal do Candidato para alterar a inscrição e redefinir opções de curso e Instituição de Ensino Superior (IES). Agora, esses candidatos terão dois dias – quarta, 21, e quinta-feira, 22 – para fazer a entrega dos documentos comprobatórios na sede da Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Espi).

Assim como no caso das duas primeiras chamadas do programa, a lista de documentos permanece a mesma: comprovante de escolaridade e de residência do candidato; RG, CPF, Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e comprovantes de renda de todos os moradores da residência declarados na inscrição. A entrega da documentação deve ser feita no horário de 8h às 17h, na sede da Escola, na avenida Profº Nilton Lins, 3259, Bloco D – Parque das Laranjeiras, zona Centro-Sul da cidade.

O processo de remanejamento foi válido apenas para os estudantes que foram habilitados no programa, mas que ficaram na condição de “reserva” por não terem conseguido assegurar vagas nas duas primeiras chamadas, realizadas entre os meses de setembro e outubro. Nesta última etapa, o programa oferecia exclusivamente bolsas de 50%. Entre as possibilidades de alteração na inscrição, estavam mudanças de instituição, curso e horário.

Com a conclusão desta última etapa, a previsão da prefeitura é superar o número de dois mil estudantes beneficiados no primeiro edital do Programa Bolsa Pós-Graduação (PBPG). Na primeira chamada do PBPG, foram efetivadas 729 bolsas de estudo. Outros 1,1 mil estudantes aprovados fizeram o processo na segunda chamada. “Os números já mostram que o programa é um sucesso. Agora vamos finalizar a última etapa e consolidar os números finais de mais esse projeto de inclusão socioeducacional feito pela Prefeitura de Manaus”, avalia a diretora-geral da Espi, Luiza Bessa Rebelo.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505