08/10/2015 19h57 - Atualizado em 16/03/2016 11h18

‘Que circo é esse?’, diz deputado sobre situação da água em Manaus

08_DERMILSON CHAGAS (NOVO) EM-15

A questão da água em Manaus é um problema, não é de hoje. Passaram governos e governantes e o assunto vez ou outra o assunto renasce das cinzas e morre, sem solução efetiva dos principais problemas na capital. Nesta quinta-feira o assunto veio a tona no discurso do deputado Dermilson Chagas (PDT) – partido do ex-prefeito Amazonino Mendes, que deu total liberdade no cumprimento de metas a concessionária de abastecimento de água em Manaus, Manaus Ambiental, diga-se de passagem.

No seu discurso em plenário, o deputado denunciou, revoltado, a cobrança da taxa de esgoto em Manaus, serviço que chega a apenas 20% da população, mas vem sendo cobrado de todos. “O que esses caras estão fazendo aqui? Enriquecendo? Ganhando dinheiro a custa do povo. Pessoas de baixa renda pagando contas de água, a R$ 600, R$ 800, enquanto a prestação do apartamento dessas pessoas é R$ 50. Esse pessoal está enriquecendo fácil”, disse o deputado.

O parlamentar ainda denunciou que a Manaus Ambiental detém o domínio sobre a perfuração, mas a maioria dos seus poços não possuem licença, e expôs um conflito desconhecido pela maioria da população, o de que o Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (IPAAM) proíbe que a Manaus Ambiental perfure novos poços, enquanto, segundo o deputado, o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) autoriza.

“Manaus é terra de muro baixo, o Amazonas é terra de muro baixo, que não tem lei, que não se grita , que não se fala, não se esperneia, não chama eles de criminosos. O crime que fazem cobrando uma taxa de esgoto de um serviço que não prestam. Eu botei um desafio para o representante da Manaus Ambiental, já que a Arsam é para multar, o Ipaam para fazer sua parte, vamos fazer uma campanha em Manaus para denunciar o esgoto que não se tem, e vamos sair com os dois órgão a tira colo para ver se trabalham. É uma situação triste. É nos chamar de palhaço. Que circo é esse que eu estou? Sou aplateia? Sou o artista? Ou sou só o caixa? Porque nós estamos enriquecendo esses caras”, afirmou o deputado.

Dermilson Chagas disse que iniciará uma campanha para a implantação do esgoto em toda a capital, e a suspensão da cobrança da taxa nas áreas que não existem. Campanha, que segundo ele, terá o apoio do Procon.

Vale lembrar que a iniciativa não é novidade, e que foi copiada de autores frustrados no passado, entre eles vereadores da Câmara Municipal de Manaus, que depois de alguma insistência desistiram de lutar pela suspensão da taxa.

Aliás, a bandeira da suspensão da taxa de esgoto é levantada com frequência em períodos próximos a eleição, convenções e acordos políticos. Resta saber se essa é uma exceção.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505