20/10/2015 14h36 - Atualizado em 5/05/2016 03h32

Violência e impunidade no trânsito serão debatidos em Audiência Pública na CMM

Apenas no primeiro semestre 16.267 acidentes de trânsito aconteceram na capital.
Foto: Portal do Trânsito
Foto: Portal do Trânsito

Um total de 16.267 foi o número de acidentes de trânsito registrados na capital amazonense no primeiro semestre deste ano. Nos oito primeiros meses, foram registradas 168 ocorrências com vítimas fatais no trânsito conforme dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP). Esses dados revelam uma triste realidade: o trânsito é uma das principais causas de mortes não-naturais na cidade.

Com o objetivo de debater sobre os fatores que contribuem para o alto índice de ocorrências no trânsito da cidade; as falhas por parte do Poder Público na fiscalização e no processo educacional; as recentes intervenções na área, incluindo Faixa Azul e faixas de pedestres; e as brechas na Legislação que aumentam os casos de impunidade, será realizada a audiência pública “Segurança no Trânsito” no plenário da Câmara Municipal de Manaus (CMM), nesta quarta-feira (21), às 14h. A propositura é do vereador professor Bibiano (PT) e será promovido no âmbito da Comissão de Transporte, Viação e Obras Públicas (COMTVOP).

Para o parlamentar, a problemática envolvendo a questão do trânsito tem vários agravantes, sendo a falta de medidas mais eficazes na área educacional uma das principais. “Os dados que temos da área são alarmantes. O trânsito é uma das principais causas de mortes não-naturais em nossa cidade e a falta de medidas educacional urgentes que possam contribuir para a mudança de postura dos envolvidos”, disse o vereador.

Outro agravante é a questão da impunidade para com aqueles que cometem crimes no trânsito. Um dos casos mais recentes foi o da assistente social Alessandra Solart Amorim, 24 anos, grávida de seis meses, que foi vítima de um brutal atropelamento no último dia 15 de agosto. Na ocasião do acidente, Alessandra e seu irmão Jorge Adriane Solart Rodrigues, 31, atravessavam uma faixa de pedestre quando foram atingidos por um Palio de cor prata, placa JXI – 6717, conduzido por Gleidson Sena Amaral, 27, o qual estava alcoolizado. “A tipificação do crime foi culposo, mesmo o motorista tendo indícios de alcoolismo, o que não deveria ocorrer, uma vez que foi assumido o risco de matar no momento em que ingeriu bebida alcoólica e passou a comandar o volante, o que é um absurdo”, condenou Bibiano. O vereador enfatiza que a audiência pública será realizada atendendo, principalmente, a pedidos da família de Alessandra Solart.

Foram convidados a participar Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran), Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos ( Semmasdh), Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), Associação Ciclista Pedala Manaus e Instituto Amazônico de Cidadania (Iaci).

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505