23/11/2015 10h41 - Atualizado em 23/11/2015 10h41

Adolescentes participam de seminário socioeducativo

O seminário sera realizado dia 11 de dezembro.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa vão participar do I Seminário de Integração do Sistema Socioeducativo organizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) em parceria com as secretarias estaduais de Justiça e Cidadania (Sejusc), de Educação (Seduc) e de Saúde (Susam). O seminário será realizado no dia 11 de dezembro, na Universidade Paulista (Unip), das 8h às 14h.

A ideia é levar ao adolescente a possibilidade de planejar o seu projeto de vida. “O seminário vai proporcionar um ambiente favorável a que o adolecente reflita sobre sua vida e se reconheça como autor de sua própria história. E nesse processo, possa vislumbrar a possibilidade de fazer escolhas diferentes”, destacou o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão.

Com o tema “O adolescente infrator como protagonista de sua própria história”, o seminário será direcionado a 50 adolescentes, 10 de cada um dos cinco Centros Socioeducativos, vinculados à Sejusc, assim como familiares e responsáveis. “A ideia é incentivar o protagonismo entre os jovens, envolvendo família e responsáveis na construção de um projeto de vida para cada adolescente”, reforça a responsável técnica da Saúde do Adolescente da Semsa, Ana Cristina Dias Cruz.

Atualmente, os cinco centros socioeducativos – Unidade de Internação Provisória; Centro Socioeducativo Marise Mendes; Centro Socioeducativo Raimundo Parente; Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa; e Centro Socioeducativo Semiliberdade – abrigam 97 adolescentes.

Ações
Em fevereiro deste ano, o município de Manaus foi habilitado pelo Ministério da Saúde para o atendimento à Atenção Integral à Saúde de Adolescentes em Conflito com a Lei. A MS também determinou a instituição do Grupo de Trabalho Intersetorial (GTI) para possibilitar atividades relacionadas à saúde do adolescente desenvolvidas nos centros socioeducativos.

“A Semsa já executa ações de atenção primária voltadas para adolescentes em conflito com a lei desde 2009, por meio das Equipes de Saúde da Família, com foco na Saúde Integral do adolescente. Isso inclui consultas médicas e odontológicas, encaminhamento para especialistas, Educação em Saúde e os demais serviços oferecidos nas Unidades Básicas de Saúde”, destaca Ana Cristina.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505