18/11/2015 14h44 - Atualizado em 18/11/2015 14h44

Eventos celebram o dia da Consciência Negra em Manaus

A programação começa às 20h desta quarta-feira.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro, será marcado por uma série de atividades em Manaus. A data que marca a morte de “Zumbi dos Palmares”, escravo líder do Quilombo dos Palmares assassinado em 1695, terá uma programação que contempla homenagens, shows musicais, oficinas, danças e comidas típicas herdadas da cultura negra para lembrar o símbolo da resistência e luta contra a escravidão. Os eventos têm apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

A programação começa às 20h desta quarta-feira, 18, vai até sexta-feira, 20, no Teatro Amazonas com o “Personalidades Negras Festival de Cultura Negra”, evento promovido pelo Ganga Zumba em parceria com o Coletivo Difusão, que homenageará às personalidades negras do Estado e do Brasil. No teatro, haverá ainda um show diversificado de cantores regionais.

No dia 19, na unidade da Escola Normal Superior (ENS) da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), na avenida Djalma Batista, ocorrerão oficinas de turbantes, trançados e maquiagem para pele negra; capoeira e debates sobre a valorização e conscientização da sociedade manauara da igualdade racial, contra discriminações e formas de preconceitos raciais e sociais. A programação começa às 18h e vai até às 22h.

No último dia, 20, encerrando as atividades, haverá comemoração pelos 100 anos do samba, com a presença de músicos, interpretes e cantores locais. A festa será no G.R.C Primos da Ilha, localizado na rua Gaudêncio Ramos, 317, São Francisco (Próximo a igreja católica São Francisco).

Em alusão à data também será realizada uma sessão especial em Homenagem ao dia da Consciência Negra, na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), no dia 19, e, no dia 20, um grande show no bairro da Praça 14 de Janeiro, zona Sul de Manaus, comunidade que recentemente foi reconhecida como o segundo “Quilombo Urbano do Brasil”, que reúne cerca de 120 descendentes de escravos. No local haverá um circuito de manifestações culturais que referenciam a cultura afro-brasileira, como danças, brincadeiras e o tempero herdado das comidas típicas da cultura negra.

“Nunca deixamos de comemorar esse dia na comunidade, sempre fizemos algo pequeno, mais pra comunidade mesmo, e com o apoio da Manauscult podemos organizar um evento mais extenso e maior que seja aberto para todos que desejam comemorar esse dia e nossa história”, disse coordenadora do evento, Jamily Souza.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505