03/11/2015 13h57 - Atualizado em 3/11/2015 13h57

Presidente da Manaustrans é convocado para prestar esclarecimentos sobre licitação de radares

Waldemir José disse que diretor tem muito que explicar.
Foto: Tiago Corrêa (CMM)
Foto: Tiago Corrêa (CMM)

O vereador Waldemir José (PT) solicitou nesta terça-feira (03), por meio de requerimento, a convocação do atual diretor-presidente do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans), Eudes Albuquerque, para prestar esclarecimento sobre o processo licitatório que objetivava a implantação de novos radares e também para explicar a implantação no Projeto Zona Azul sem a apresentação e aprovação do Plano de Mobilidade Urbana da cidade de Manaus, uma vez que o mesmo era procurador jurídico do órgão durante a licitação.

Para Waldemir José, o novo diretor tem muito que explicar sobre o processo licitatório dos radares porque o mesmo acompanhou a escolha da empresa vencedora e do contrato de implantação da cobrança de estacionamento no Centro da Cidade, conhecido como projeto Zona Azul. “O novo diretor também fazia parte da equipe anterior, portanto conhece as informações a respeito desse pregão que ocorreu no último 27 de agosto”, disse o parlamentar.

E não são somente esses dois processos licitatórios que têm problemas, alega Waldemir José, há vários contratos sob suspeição realizados pela Prefeitura de Manaus, como é o caso dos contratos com as empresas coletoras de resíduos sólidos; com a editora Positivo, que chega a R$14 milhões sem concorrência licitatória; com o sistema Áquila, contratado esse ano pelo valor de R$5,3 milhões para prestar consultoria; com a empresa prestadora de iluminação pública, que passou de R$27 milhões para R$70 milhões esse ano e o processo licitatório do aditivo de R$41 milhões às empresas de ônibus da cidade.

Ele também vai solicitar da Controladoria Geral do Município (CGM) auditoria nos contratos de concessões do Lixo, da Iluminação pública, transporte coletivo, do Zona Azul e da secretaria de educação. “Há fortes suspeitas de irregularidades nesses contratos. Minha atuação busca tão somente fiscalizar a aplicação do dinheiro público, para que melhores serviços sejam prestados à população”, destacou Waldemir José.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505