31/12/2015 14h27 - Atualizado em 31/12/2015 14h33

Após recesso, Janot analisará delação de entregador de dinheiro de Youssef

Carlos Alexandre citou envolvimento de políticos que teriam recebido recursos de empreiteiras.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informou, por intermédio de sua assessoria de imprensa, que vai analisar o conteúdo da delação premiada de Carlos Alexandre de Souza Rocha, conhecido como Ceará, após o recesso do Judiciário, em fevereiro. A delação de Ceará, que foi um dos entregadores de dinheiro do doleiro Alberto Youssef, foi homologada pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Ele citou suposto envolvimento de políticos, que teriam recebido recursos de empreiteiras envolvidas na Operação Lava-Jato. Entre eles, foram citados o presidente nacional do PSDB, Aécio Neves, senador por Minas Gerais, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e o também senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Todos negaram envolvimento no caso.

O procurador irá analisar as petições e adotar as providências cabíveis, se vai decidir por abertura de inquérito ou arquivar. Cada petição será analisada nos mesmos moldes como se deram as colaborações dos delatores Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef.

Fonte: O Globo

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505