10/12/2015 10h02 - Atualizado em 10/12/2015 10h02

Dilma e Temer prometem manter relação produtiva

Eles se reuniram por cerca de 50 minutos na noite de quarta-feira, 9.
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A presidente Dilma Rousseff e o vice Michel Temer se reuniram por cinquenta minutos na noite desta quarta-feira, em Brasília. O encontro, o primeiro depois do vazamento da carta-desabafo do peemedebista, aconteceu no Palácio do Planalto. Ao final da reunião, os dois divulgaram declarações curtas e quase iguais, prometendo manter uma “relação pessoal e institucional” produtiva.

“Combinamos, eu e a presidente Dilma, que nós teremos uma relação pessoal e institucional que será a mais fértil possível”, afirmou Temer, na única frase que disse aos jornalistas após o encontro.

“Na nossa conversa, eu e o vice-presidente Michel Temer decidimos que teremos uma relação extremamente profícua, tanto pessoal quanto institucionalmente, sempre considerando os maiores interesses do país”, diz a breve nota divulgada pela Presidência.

Dilma fez questão de combinar com sua assessoria as palavras que seriam usadas no comunicado e esperou a declaração do vice para decidir o teor da nota. O cuidado foi tomado para que não acontecesse como na última vez em que estiveram juntos, na semana passada, quando houve desencontro nas versões divulgadas por auxiliares de ambos sobre o tema da conversa.

Carta
Temer foi chamado por Dilma para uma conversa no Palácio do Planalto após o vazamento de uma carta que o peemedebista enviou para a petista em tom de desabafo. No texto, o vice reclama que foi tratado como um auxiliar “decorativo” pela presidente e que nunca contou com a confiança dela.

Apesar da declaração tentando mostrar uma reaproximação na fria relação entre os dois, o PMDB tem se mostrado cada vez mais rachado e o grupo que defende a ruptura com o governo tem ganhado força. Nesta quarta, o então líder do partido na Câmara, Leonardo Picciani, um aliado do Planalto, foi destituído pela ala pró-impeachment do PMDB.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505