04/12/2015 09h25 - Atualizado em 4/12/2015 09h50

“Esta Casa não irá se quedar a qualquer tipo de preconceito”, diz Josué

Josué pediu que deputados respeitassem homenagem proposta por Platiny.
Foto: Elisa Maia/ ALE-AM
Foto: Elisa Maia/ ALE-AM

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Josué Neto (PSD) disse, nesta quinta-feira (3), que o Parlamento está “aberto à democracia” e não “irá se quedar a qualquer tipo de preconceito”. “Se nós vamos receber aqui qualquer que seja o convidado, ele não pode ser medido por suas ideias, sua cor, orientação religiosa ou orientação política. Estamos aqui abertos a todos”, disse.

A declaração de Josué Neto se referia ao debate entre parlamentares favoráveis e contra a homenagem ao deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ), que receberá Medalha do Mérito Legislativo por indicação do deputado Platiny Soares (PV). O discurso do presidente foi também um pedido para que a homenagem seja respeitada.

Da Mesa Diretora, Josué Neto lembrou que o Parlamento é um local em que a democracia deve ser exercida todos os dias e, com ela, o direito à livre opinião, sem preconceito de cor, raça, ou orientação política. “Todos os dias, a Assembleia exercita a democracia e nós aqui não vamos censurar quem quer que seja. Preto, branco, pobre, rico, evangélico, católico ou outro tipo de religião. A Aleam reprime qualquer tipo de censura nesta Casa. A Assembleia é aberta a todos”, reafirmou.

Para Josué Neto o parlamento é um local de debate democrático e por isso é necessário ouvir as mais diferentes opiniões sem preconceito ou pré-concepção. “Porque se nós temos preconceito e pré-concepção a qualquer ideia, nós somos os primeiros a não dar o exemplo do que é ser um democrata. Se alguém aqui vier defender a pena de morte nós temos a obrigação de ouvir a pessoa, temos a obrigação de ouvir, de concordar nem tanto, mas de ouvir, sim! Todas as atitudes de preconceito, de pré-concepção e de censura a qualquer tema, esta Casa não vai se aceitar”, assegurou.

Em seu discurso, o presidente lembrou que a Casa já aprovou projetos que atendem às mais diversas orientações políticas e religiosas do Amazonas, e que essas diferenças precisam ser respeitas. Entre os projetos citados por ele estão o Dia Estadual de Combate a Homofobia e o Dia Estadual das Religiões de Matrizes Africanas.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505