30/12/2015 14h55 - Atualizado em 30/12/2015 14h55

Homem que matou colega por disputa de ponto de vendas de drogas é preso

O crime ocorreu no dia 12 deste mês.
Foto: Divulgação PC
Foto: Divulgação PC

A equipe de investigação da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) prendeu, na noite da última terça-feira, dia 29, por volta das 18h30, na sede da especializada, Alisson da Silva Almeida, 19, o “Chuca”, pelo homicídio do Alcicler Amoedo Farache, conhecido como “Gordo” que tinha 19 anos, fato ocorrido no dia 12 de dezembro deste ano. Outros três jovens ficaram feridos durante a ação.

De acordo com informações fornecidas pelo delegado titular da DEHS, Ivo Martins, durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta quarta-feira, dia 30, na sede da delegacia geral, o jovem foi preso enquanto prestava depoimento na sede da especializada, situada na Avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, zona Leste.

Conforme a autoridade policial, o crime aconteceu na noite do dia 12 de dezembro, por volta das 18h30, em via pública, na Travessa Açaí, esquina com a Rua das Mangueiras, bairro Santa Etelvina, zona Norte. Segundo o delegado, o motivo teria sido uma disputa por pontos de vendas de drogas no local.

“A vítima estava sentada na esquina com outras três pessoas, quando Alisson se aproximou, em posse de uma pistola 380, e disparou mais de 14 vezes em direção de Alcicler, que foi atingido quatro vezes na cabeça, vindo a óbito no local”, afirmou Martins.

Durante o tiroteio, segundo o delegado, o infrator feriu os três rapazes que estavam juntamente com a vítima: um jovem de 20 anos, o qual foi alvejado com dois tiros, na região do braço e da perna; outro de 18 anos que foi alvejado com seis tiros; e um menor de 15 anos, que foi atingido com dois disparos no braço. Todos passam bem.

Ainda de acordo com a autoridade policial, as três vítimas que sobreviveram ao ataque prestaram depoimento na delegacia e reconheceram Alisson como o autor dos disparos. Diante do reconhecimento delas, representou-se pelo mandado de prisão em nome do jovem, o qual foi expedido pela juíza do Plantão Criminal, Rosália Guimarães Sarmento.

Segundo Martins, o crime pode ter sido ordenado pelo irmão de Alisson, Alan da Silva Almeida, 20, conhecido como “Boris”, que foi preso por homicídio e tráfico de drogas, dias antes da morte de Alcicler.

“Mesmo preso, ‘Boris’ ainda possui influência no comércio de drogas no bairro Santa Etelvina, e ele teria ordenado a morte de ‘Gordo’ de dentro do presídio, porque a vítima estaria vendendo entorpecentes na área, sem a permissão dele”, afirmou o delegado.

Alisson responderá por homicídio qualificado e por três tentativas de homicídio. Após os procedimentos legais, ele será encaminhado para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoal, onde aguardará decisão da Justiça.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505