07/12/2015 14h59 - Atualizado em 7/12/2015 14h59

Mercado já prevê retração da economia de 3,5% em 2015

Para 2016, a previsão passou de queda de 2,04% para 2,31%, segundo o boletim Focus.
Foto: Reinaldo Canato/VEJA
Foto: Reinaldo Canato/VEJA

Com um resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre do ano um pouco pior do que o imaginado para o terceiro trimestre, o Relatório de Mercado Focus desta segunda-feira trouxe mais ajustes nas expectativas para os dados de atividade do país. De acordo com o documento divulgado pelo Banco Central, a perspectiva de retração da atividade do ano que vem passou de 2,04% para 2,31%. Para 2015, a perspectiva de contração avançou de 3,19% para 3,50%.

No caso da produção industrial, as expectativas para 2015 passaram de queda 7,50% para retração de 7,60%. Para 2016, a previsão passou de -2,30% para -2,40%. O boletim Focus é divulgado semanalmente com os resultados da pesquisa feita pelo BC com 100 economistas de mercado.
Já na relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB de 2015, a projeção dos analistas passou por um leve ajuste, saindo de 35,50% para 35,55%. Para 2016, a taxa foi mantida em 40% pela segunda semana seguida.

O Relatório Focus revelou uma queda das estimativas dos analistas para a balança comercial de 2016. O ponto central da pesquisa passou de 31,68 bilhões de dólares para 31,44 bilhões de dólares. No caso de 2015, a mediana das previsões foi mantida em 15 bilhões de dólares de uma semana para outra.

As previsões de déficit para a conta corrente de 2015 caíram, passando de 64,70 bilhões de dólares para 64,40 bilhões de dólares. Para 2016, a perspectiva de saldo negativo foi mantido em 39,68 bilhões de dólares.

Nos últimos meses, os economistas ouvidos pelo BC tentam reestimar as projeções levando em consideração a mudança de metodologia da nota do setor externo, em abril. A mediana das previsões para o novo Investimento Direto no País (IDP) saiu de 62,80 bilhões de dólares para 62,60 bilhões de dólares para 2015 pela terceira semana seguida. Um mês atrás, estava em 62,30 bilhões de dólares. Para 2016, caiu de 58 bilhões de dólares para 57 bilhões de dólares.

Fonte: Veja.com

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505