20/12/2015 10h49 - Atualizado em 21/12/2015 12h12

Moradores da zona Norte reivindicam reforma de complexo esportivo neste domingo

O ato público aconteceu às 8h deste domingo, 20.
Foto: Assessoria
Foto: Assessoria

Diante da situação de precariedade que se encontra o Complexo Esportivo Amadeu Teixeira, localizado no bairro Santa Etelvina (zona Norte da cidade), foi realizado neste domingo (20 de dezembro) um ato público em defesa da reforma do local. O evento iniciou às 8h, em frente ao próprio complexo esportivo (avenida Amazonino Mendes, s/n˚).

Piscina com rachaduras e servindo de criadouros para transmissores de doenças, paredes rachadas, sistema de esgoto entupido, banheiros com problemas, telhado e grades quebradas, rede de energia elétrica precária são alguns dos problemas detectados no complexo de esporte que, apesar da precariedade, atende a grande parcela de crianças, jovens adultos e idosos do bairro e de localidades adjacentes.

De acordo com a presidente da Liga Desportiva de Santa Etelvina, Cíntia Santos, o Amadeu Teixeira encontra-se nessa situação de precariedade por causa da ingerência da própria Prefeitura. Segundo ela, um total de R$ 600 mil foi destinado para a reforma do complexo esportivo por meio de emenda do vereador professor Bibiano (PT) e até agora, o Executivo municipal nem ao menos finalizou o processo de licitação.

Para o autor das emendas, essa situação é uma prova inequívoca do descaso da Prefeitura para com o esporte, bem como com os próprios moradores do bairro Santa Etelvina. “Além das duas emendas apresentadas, venho solicitando essa reforma por meio de ofícios e indicações desde 2013, porém, o Executivo não tem cumprido o seu papel de atender as demandas da população e de executar as emendas aprovadas pela Câmara”, criticou o vereador.

Ele recorda que, em maio deste ano, foi realizada audiência pública no local para reivindicar da Prefeitura a realização da obra. “O centro de esporte do Santa Etelvina é um instrumento muito eficaz, tendo em vista que a sua existência significa combate à violência infanto-juvenil na comunidade. O local precisa de mais atenção por parte da prefeitura, pois está abandonado por esta administração”, completou.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505