01/12/2015 17h21 - Atualizado em 1/12/2015 17h21

Palmilha de silicone auxiliará portadores de hanseníase no Amazonas

Projeto beneficiará pacientes atendidos pela Fundação Alfredo da Matta.
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A tecnologia será utilizada a favor dos portadores de hanseníase no Amazonas. Isto porque, com recursos do Governo do Estado via Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), a doutoranda em Doenças Tropicais e Infecciosas, coordenadora do Programa de Residência em Enfermagem da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), Jacqueline de Almeida Sachett, está utilizando a tecnologia 3D para produzir um modelo de palmilha personalizada em silicone aos pacientes atendidos na Fundação Alfredo da Matta, órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

A palmilha personalizada para cada paciente é uma órtese com objetivo de prevenir a formação de feridas e até mesmo ajudar a cicatrizá-las, gerando uma melhoria na qualidade de vida dos pacientes ao longo do tratamento. De acordo com a pesquisadora, o modelo de palmilha foi pensado porque os portadores de hanseníase apresentam perda de pelos, ausência de transpiração e perda de sensibilidade ao calor, frio, dor e tato, especialmente nas regiões periféricas.

Atualmente, Jacqueline de Almeida que está selecionando os pacientes para participar do estudo, quantificando o grau de deformidade física causada pela doença e a possibilidade de evolução da hanseníase para produção da palmilha.

“Após esta avaliação, será realizado um escaneamento digital da sola do pé e da forma como o paciente caminha. A partir dos resultados do escaneamento, será utilizado um programa para desenhar o modelo de palmilha apropriado ao pé de cada paciente. Depois, o modelo será enviado para uma impressora 3D que fará a confecção em silicone da palmilha. Os pacientes serão acompanhados por profissionais que verificarão a adaptação da palmilha e se esta será capaz de ajudar na recuperação ou na prevenção das feridas nos pés adormecidos”, disse Jacqueline de Almeida Sachett.

O protótipo será produzido por empresas brasileiras especializadas na confecção e criação de materiais por meio de impressoras 3D, ao mesmo tempo em que uma equipe da Fuam estará recebendo treinamento para incorporação da tecnologia.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505