03/12/2015 13h45 - Atualizado em 3/12/2015 13h45

Quadrilha que matou encarregado de uma loja de construção é presa em Manaus

Uma das criminosas trabalhava na loja e outro era ex-funcionário.
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O motorista Jardson Felix Souza de Almeida, 29; o auxiliar de almoxarifado, Gutemberg de Lima Mariano, 27, conhecido como “Magrelo”; o ajudante de pedreiro Renato Santana dos Santos, 21, e a vendedora Tatiane Cavalcante Batista, 21, foram apresentados na manhã desta quarta-feira, dia 2, na sede da Delegacia Geral, por envolvimento em latrocínio ocorrido em uma loja de material de construção, no dia 5 de novembro deste ano. Na ocasião, o encarregado da loja, Antônio Histenis Moreira, foi morto. Ele tinha 47 anos.

A prisão dos infratores foi efetuada em cumprimento a mandado judicial, em diferentes datas, pela equipe da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), sob a coordenação do delegado titular em exercício da referida unidade policial, Denis Pinho.

Conforme a autoridade policial, Renato e Tatiane foram presos na última segunda-feira, dia 30 de novembro. A prisão de Renato ocorreu na Rua dos Barés, bairro Colônia Terra Nova, zona Norte, e a de Tatiane na Avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, zona Leste. Gutemberg e Jardson, foram capturados na terça-feira, dia 1º, em endereços distintos. Gutemberg foi detido na Rua 1, bairro da Paz, zona Centro-Oeste e Jardson no município de Autazes, distante 113 quilômetros em linha reta da capital.

Ainda de acordo com o delegado, além dos quatros envolvidos apresentados, houve também a participação de outros quatro indivíduos, entre eles, um adolescente de 17 anos.
“O adolescente foi apreendido e encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai). Wallace Monteiro Rodrigues, 25, considerado o líder do bando, foi preso em flagrante, na última quinta-feira, dia 26, por roubo majorado ocorrido em via pública, no bairro Flores, zona Centro-Sul. O mandado de prisão pelo latrocínio foi cumprido na Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), onde ele se encontra aguardando parecer judicial. O último envolvido, identificado como Jonatas Lopes Aquino, 18, ainda não foi localizado”, afirmou Pinho.

O delegado explicou que no curso das diligências foram apreendidos dois canos da espingarda caseira utilizada no crime. Ela estava enterrada no quintal da residência do adolescente. Um revólver calibre 38, também utilizado pelos infratores durante a ação, não foi encontrado, possivelmente está em posse de Jonatas.

Os mandados de prisão em nome dos seis maiores envolvidos foram expedidos no último dia 27 de novembro deste ano, pelo juiz da 9ª Vara Criminal, Genesino Braga Neto. Eles foram indiciados pelos crimes de latrocínio e formação de quadrilha. Após os procedimentos legais, eles serão encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde permanecerão à disposição da Justiça. O adolescente irá responder por ato infracional pelos mesmos crimes.

De acordo com informações da equipe da Derfd, o latrocínio ocorreu no dia 5 de novembro deste ano, em uma loja de material de construção, situada na Avenida Autaz Mirim, bairro Jorge Teixeira, zona Leste. Gutemberg, Wallace, Renato, Jonatas e o adolescente invadiram o estabelecimento comercial e roubaram o valor de R$ 50 mil em espécie, referente ao pagamento dos funcionários, além de pertences pessoais deles e de clientes.

Segundo o delegado, durante as investigações, surgiu a desconfiança de que a quadrilha tivesse informações privilegiadas.

“Eles sabiam a quantia e o momento exato em que o dinheiro chegou na loja, portanto, nós desconfiamos que eles possuíam o auxílio de pessoas que tinham acesso às informações privilegiadas. Descobrimos que a Tatiane, que trabalhava como vendedora no local, avisou o namorado dela, Wallace que é ex-funcionário do estabelecimento, sobre a chegada do pagamento dos empregados”, explicou Pinho.

A autoridade policial explicou que durante a ação, Gutemberg efetuou um disparo de espingarda caseira contra o encarregado Antônio Histenis Moreira. A vítima foi socorrida e elevada para o hospital Platão Araújo, mas veio a óbito no local.

Após o delito, a quadrilha fugiu em um veículo modelo Pálio, de placas não identificadas, roubado na frente da loja. Em seguida, os infratores abandonaram o automóvel e seguiram e um carro Celta, no qual Jardson os esperava. Tatiana continuou trabalhando até o dia em que foi presa pela polícia.

*** Se você é a favor de uma imprensa totalmente livre e imparcial, colabore curtindo a nossa página no Facebook e visitando com frequência o AM POST.

Ultimas notícias

Contato Termos de uso Wp: (92) 99344-0505